Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

Google+ Followers

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Embarcando em 2016


Como um trem de doze vagões, mais um ano chega ao seu destino... Final de ciclo.
Saltamos desse trem com recordações de alegrias, tristezas, preocupações, aborrecimentos, frustrações, sorrisos, lágrimas, grandes momentos de silencio, de reflexão, de ilusão, de comemorações, de prazer, de suor, de constantes batalhas, algumas vitórias e derrotas.
Lembranças de pessoas que por nossa vida passaram outras que chegaram e ficaram e que nos iluminaram com sorrisos sinceros, que trouxeram luz para nossa escuridão. E assim como não só de azul vive o céu, passaram as pessoas negativas, perniciosas, invejosas e problemáticas, mas que de alguma forma nos deixaram algum tipo de ensinamento.
De vagão em vagão passamos por algumas transformações, umas imperceptíveis outras perceptíveis e ao longo do ano somamos experiências e vivências. Independente da nossa vontade, ficamos cronologicamente mais maduros e assim cumpriu-se mais um ciclo da vida.
E devemos embarcar no próximo trem que traz a esperança de novos projetos, e que irá passar pelas quatro estações, fazendo-nos vivenciar diversas emoções, porém não podemos deixar de refletir sobre nossas ações e atitudes na viagem anterior.
Não devemos carregar a culpa dos erros cometidos e sim a consciência de não repeti-los e repará-los se tivermos oportunidade. Criar novos hábitos que nos trazem crescimento interior, sermos verdadeiros em todos os momentos da nossa viagem.
Jamais deixar que uma pessoa querida passe pela nossa vida sem expressarmos nosso verdadeiro sentimento e gratidão.
Contemplar a natureza porque dela fazemos parte.
Olhar para as estrelas desejando o mesmo brilho para os nossos dias.
Não ter vergonha de dizer: Eu te amo para a pessoa amada.
Sorrir, dançar e cantar libertando a criança que habita o nosso interior.
Tocar as pessoas com as mãos e com o coração, ser solidário e não temer a palavra “CRISE”, lembrando que é nos momentos difíceis que crescemos.
Devemos seguir nossa viagem com a certeza de que a felicidade habita dentro de nós, independente das provas que precisamos enfrentar.
E que todo dia é um recomeço e que devemos recomeçar quantas vezes for preciso para alcançarmos nossos sonhos.
E não devemos jamais deixar de sonhar, porque são os sonhos que dão o real sentido à nossa viagem!
Que os vagões de 2016 tragam para você grandes realizações, muita paz, amor e saúde!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

VIVER O NATAL



Essa é a época do ano a qual me sinto extremamente sensibilizada e atraída pelas luzes e cores que se fundem em verde, vermelho, dourado, prateado em uma mistura de sentimentos que tocam meu coração.
Cristãos comemoram o nascimento do menino Jesus.
O comércio comemora o alto faturamento e os consumistas a oportunidade de comprar.
As crianças são alimentadas na fantasia da chegada do bom velhinho vestido de vermelho no trenó trazendo seus presentes.
As famílias se reúnem em volta de uma farta mesa e desencadeiam o processo de comilança.
Mas alguns passam o Natal, acompanhados pela tristeza de estarem sozinhos e abandonados.
Muitos em leitos de hospitais, outros à margem da sociedade, nas ruas com fome contrastando com os que têm fartura à mesa.
Emoções positivas vestidas de sonhos para uns e para outros, tristeza e melancolia.
O fato é que o Natal desencadeia emoções por ser uma data que estimula reflexão.
Celebra-se o nascimento do menino Jesus que nasceu com a missão de ensinar a humanidade o amor, o perdão, a compaixão para com o próximo.
Jesus não veio para terra com um corpo diferente do nosso, ele veio como nós em carne e osso para mostrar que é possível seguir seus ensinamentos.
E esse é o real sentido do Natal, nascermos para o melhor de nós. Despertar o amor que habita em nossos corações.
Deixar de lado todos os sentimentos que alimentam o lado sombra que carregamos e abrir uma fresta para a luz que habita o nosso verdadeiro Eu.
Permitir que luzes iluminem nossos pensamentos despertando nossa essência Divina , a mesma que habita em Cristo.
Enxergar o colorido da vida que se faz bela a cada manhã quando despertamos.
Viver plenamente o espírito de Natal nada mais é que renascer na Luz a cada dia, renovando nossos sentimentos e atitudes.
Presentear as pessoas que nos cercam com gestos de amor, carinho e gratidão.
Sentir a energia que vem do alto e viver o Natal com toda intensidade.
Feliz Natal para todos!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

ÁRVORE DE NATAL




Mágico é o momento de montar a Árvore de Natal, a atmosfera é tomada por nobres sentimentos que brotam através de sonhos e recordações de momentos vividos junto à família e pessoas que amamos.
É como entrar em uma nave de memórias e voltar para infância revivendo a emoção de enfeitar a casa na expectativa da chegada do Papai Noel na noite de natal com o sonhado presente pedido na cartinha regada na pureza e inocência de uma criança que hoje adormecida desperta para o espírito natalino.
É o momento que nos liga ao alto, aos puros sentimentos, representados pela solidariedade, fraternidade e o amor verdadeiro.
São os sonhos depositados na beleza de cada bola e enfeites contagiando nossa alma de esperança de dias iluminados representados pelas luzes que como estrelas brilham na árvore da vida.
Por mais simples que seja a árvore de natal emana sua beleza contagiando o ambiente com boas energias, elevando nossos sentimentos, nos levando à conexão com a nossa essência Divina.
É a preparação do ambiente para celebrarmos junto aos que amamos o milagre da vida!









terça-feira, 1 de dezembro de 2015

COITADO DE VOCÊ...

Fonte: Google Imagens.





Coitado de você que trabalha e não tem tempo pra nada...
Coitado de você que está desempregado há tanto tempo...
Coitado de você que não gosta do emprego que tem...
Coitado de você que tem tanto dinheiro e não é feliz...
Coitado de você que não tem dinheiro para pagar suas contas...
Coitado de você que consegue pagar suas contas e não sobra nem um tostão para passar o resto do mês...
Coitado de você que tem uma mulher ou um marido e se sente prisioneiro nesta relação...
Coitado de você que está sozinho a procura de um amor...
Coitado de você que tem filhos e que te dão tanto trabalho...
Coitado de você que é sozinho na vida e nem filhos pra te dar trabalho você tem...
Coitado de você que tem cabelos tão crespos...
Coitado de você que tem cabelos lisos demais e não segura um grampo.
Coitado de você que tem a pele negra e sofre discriminação...
Coitado de você que tem a pele tão branca propensa a várias doenças...
Coitado de você que não tem pernas e não consegue andar...
Coitado de você que tem as duas pernas, mas vive sentado sem ânimo...
Coitado de você que sofre de depressão...
Coitado de você que é tão alegre e rejeitado por todos...
Coitado de você que tem tantos problemas...
Coitado de você que não tem problema nenhum e vive na ociosidade...
Coitado de você que tem uma casa enorme pra limpar e ninguém para ajudar...
Coitado de você que não tem casa pra morar...
Coitado de você que qualquer que seja a situação que se encontre, se considera sempre um coitado...
Coitado de você...





segunda-feira, 30 de novembro de 2015

O BONDE DA MORTE

Desta vida a única coisa que temos certeza é que um dia embarcaremos no bonde da morte, para onde vamos após o embarque é um mistério cercado por várias especulações.
E quando esse dia chegar será que teremos dado para esta vida o nosso melhor?
Muitos ao final da vida se arrependem de não terem realizado mais ou de não terem realizado nada que os fizessem realmente felizes.

“Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais e até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer (...)
Devia ter complicado menos, trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos com problemas pequenos
Ter morrido de amor.” ( Epitáfio- Titãs)


Deve ser desesperador concluir ao final da vida de que nada se viveu, de que a vida foi vegetativa por opção. E que desperdiçamos a oportunidade de viver e optamos por morrer antes da chegada do bonde.
Mas enquanto o bonde não chega, existe a possibilidade despertarmos e vivermos sem vegetarmos.
Você já parou para pensar se você vive ou vegeta, se o que você faz traz a verdadeira satisfação ou não passa de ilusão?
Infelizmente a maioria das pessoas só pensa efetivamente na vida quando o bonde chega e aí é tarde demais, não tem volta.
Qual a assinatura que você pretende deixar nesta vida?
O arrependimento ou a sensação de dever cumprido?
Faça-se esta pergunta e simplesmente VIVA!





quarta-feira, 18 de novembro de 2015

A RESIGNAÇÃO DA PITANGUEIRA




Em certas circunstâncias da vida em que já fizemos a nossa parte e que dependemos de aguardar respostas que fogem do nosso controle, uma inevitável inquietação nos domina.

E nestas horas para alguns bate aquela compulsividade de roer as unhas, devorar um pacote inteiro de bolachas ou mergulhar num mar de ansiedade.

A expectativa de esperar sair o resultado de uma classificação em uma prova, de um resultado de um exame suspeito, uma resposta de entrevista de trabalho, um telefonema de alguém especial , a chegada de um bebê, o dia do casamento, o dia da festa de 15 anos para as debutantes e tantas outras situações que somos dominados pela angustia da espera que corroí cada minuto com total crueldade.

E dominada por esta ânsia resolvi me abrigar em uma pitangueira que tenho no meu quintal, carregada de pitangas, saboreando as frutas, pude observar a natureza daquela árvore, que ali estava para me servir com seus saborosos frutos.


Sem ansiedade e sem stress, a pitangueira faz a parte dela e aguarda que alguém colha seus frutos que por sua vez estão ali para serem colhidos. E se ninguém colher, eles apodrecem, caem e voltam para terra, cumprindo o ciclo natural da vida.

E no momento seguinte, a árvore sem revolta floresce e novamente produz seus frutos, cumprindo majestosamente a parte que lhe cabe na natureza.
E assim é a nossa vida, tudo acontece a seu tempo, da forma que tem que acontecer, com ou sem stress, nada irá alterar o curso dos acontecimentos.

Este é o nosso livre arbítrio, atravessar com tranquilidade ou com turbulências emocionais.

Nós humanos temos esse direito de escolha.




terça-feira, 17 de novembro de 2015

O PESO DA PREOCUPAÇÃO


Ontem em uma reunião de trabalho no transcorrer da pauta, pus-me a observar o comportamento contrastante de dois colegas de trabalho de diferente faixa etária. Um jovem, acredito que com menos de 35 anos e outro com mais idade, próximo aos sessenta.

O da faixa de 35 anos, compenetradíssimo, metódico, sério, completamente travado.

O de 60 anos, de uma leveza, descontraído, completamente livre de amarras.

Ambos cumprindo suas funções com maestria, mas com comportamento completamente diferente.

Essa é a confirmação de que a idade é um estado de espírito, a jovialidade está dentro da pessoa e não importa os anos somados.

O corpo físico obedece à lei do tempo e envelhece, mas a cabeça só envelhece se você assim permitir.

Fiquei imaginando este jovem homem atingindo a idade avançada, quantas preocupações acumuladas ele carregará ao longo de sua vida.

E o de sessenta, já deve ter passado por muitas provas na vida, mas sem permitir que lhe fosse tirado a alegria de viver.

Esta tensão que os “jovens velhos” carregam é a causa de tantas doenças precoces. E também de um envelhecimento rígido.

A resolução de problemas, não está na preocupação e sim na ação.

Vejo pessoas fazendo tempestades com copos d’águas e não conseguem enxergar soluções simples que muitas vezes estão ali, aguardando uma ação.

Alegria e leveza não têm a ver com irresponsabilidade e sim com a certeza de que tudo será resolvido no seu tempo, sem estresse.

A vida flui obedecendo a leis que desconhecemos, mas podemos observar que se tornarmos as circunstâncias mais leves, ficaremos menos cansados ao
final da jornada e seremos eternas crianças felizes.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Em sintonia com o Pai




Pai...
Aqueça o meu ser com o fogo do desejo de alcançar a compreensão para o que se encontra encoberto por minha ignorância.
Ilumine com tua Luz o meu coração para que eu compreenda a dor daqueles que assim como eu se encontram acorrentados.
Livrai-me da turbulência de incertezas, a qual me aprisiona neste mundo de fantasia.
Guia-me pelas veredas do amor verdadeiro, aquele que liberta e não aprisiona.
Liberte-me dos preconceitos, dogmas e amarras que me impedem de enxergar além.
Conceda-me a leveza dos pássaros para que eu voe bem alto cantando a mais pura canção.
Purifique meus sentimentos impuros, libertando-me do lamaçal.
Vista-me com a tua capa de humildade para que eu consiga enxergar toda a minha escuridão, permitindo-me converte-la em luz.
Permita que eu sinta a tua força que em mim habita, para que eu a expanda ao longo da minha jornada como instrumento da tua vontade.
Faça das minhas mãos ferramentas para realizar a tua obra.
Conceda-me o olhar da águia, para que eu enxergue a tua Luz.
Faça brotar da minha boca rosas sem os espinhos, para que eu não fira ninguém com minhas palavras.
Permita que eu esteja sempre atenta aos meus atos e atitudes, corrigindo minhas falhas.
E que a gratidão seja uma constante em meu coração, jamais esquecendo aqueles que me deram a mão nessa jornada.
E quando chegar a hora da partida aqueça minha alma com sua sabedoria para que ela se liberte deste mundo de ilusões e alce o mais alto dos voos em sua direção...


quarta-feira, 11 de novembro de 2015

O PODER DA MÚSICA


Imagem Net


É incrível o poder que a música tem de me transportar para outra dimensão,onde consigo tocar às estrelas e visitar lugares que deixei para trás ao longo do tempo, revivendo as mesmas emoções.
Através da música elevo meus pensamentos e sentimentos e acesso memórias adormecidas que me proporcionam a sensação de lavar a minha alma em águas cristalinas energizando todo o meu ser.
Refiro-me à musicas que transmitem harmonia em suas notas e que me deixam em sintonia com o Divino, estas me fazem levitar em pensamentos e buscar a paz que preciso para enxergar com os olhos do coração a beleza da vida.
Quando ouço Danúbio Azul de Strauss, fecho os olhos e tenho a sensação da liberdade de uma borboleta reinando em um jardim florido. O mesmo acontece com As Quatro Estações de Vivaldi que tem a magia de me encher de boas energias. Ave Maria de Schubert me faz mergulhar no mais profundo dos meus sentimentos proporcionando a sensação de plenitude. Bolero de Ravel traz o voo de uma águia que consegue enxergar das alturas os mistérios da vida. Não posso deixar de mencionar Greensleeves que me arremessa ao “romantismo” medieval alimentando meu coração de uma memória que deve ter vivido esta época.
Esse é o mágico poder que a música tem sobre a nossa mente, comportamento e sentimentos.
Acredito na musicoterapia, que é conjunto de técnicas baseadas na música e empregadas no tratamento de problemas somáticos, psíquicos ou psicossomáticos.
A música tem uma grande influência no comportamento das pessoas, por isso a importância de se ouvir uma boa música.
Confúcio, filósofo chinês que viveu no século IV a.C, já dizia que a música define o comportamento de uma nação.
Platão, filósofo grego, também abordou a importância da música em vários textos, no seu conceito a música e a arte têm grande influência no caráter, e seu objetivo é imprimir ritmo, harmonia e temperança à alma.
Assim como tudo que existe, a música também possui dualidade, uma boa música eleva a alma e a música de conteúdo baixo traz degradação para o comportamento humano, mas esta é opção de quem ouve.
E não posso deixar de mencionar o quanto admiro os poetas que possuem a sensibilidade de perceber e escolher músicas que relatam com perfeição os momentos por eles vivenciados, sem falar nos que oferecem a música exata para conquistar o coração da amada.
A música é sem dúvida um presente do alto que brota no coração daqueles que possuem a sensibilidade de canalizar sentimentos Divinos.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Ação e Reação



“Para toda ação existe sempre uma reação oposta e de igual intensidade”
( Isaac Newton)

A terceira lei de Newton conhecida como Princípio da Ação e Reação, relata que para toda ação existe uma reação oposta e de igual intensidade.

Na nossa vida esta lei é rigorosamente obedecida, temos resposta para tudo o que emitimos. Em ditado popular: “colhemos o que semeamos”.

Isso quer dizer que temos responsabilidade pelos acontecimentos em nossa vida, ou seja, vivemos as consequências de nossos atos e atitudes.

Muitos discordam dessa afirmação e preferem encontrar um responsável externo para as dificuldades encontradas.

Alguns culpam a Deus, afirmando estar sendo castigado pelo mesmo.

Outros culpam os políticos, a sociedade, a família, os vizinhos, colegas de trabalho, enfim, a responsabilidade virá sempre de fora.

Por mais dura que seja a realidade, temos que aceitar que a responsabilidade é sempre nossa.

Se aceitarmos que nossos pensamentos nada mais são do que energia em movimento e que atraímos o que pensamos, pensando negativamente, o que atrairemos para a nossa vida?

Se estivermos sempre de mau humor, insatisfeitos com tudo que ocorre à nossa volta, o que podemos esperar como resposta para nossa vida?

Se desejarmos algo, mas não movermos uma palha para conquistar o que queremos, será que conseguiremos alcançar o que desejamos?

Esta realidade é difícil de ser aceita porque não fomos criados e nem ensinados para pensarmos desta forma.

Normalmente somos tidos como coitadinhos, vítimas de situações que nós mesmos geramos.


(Este texto faz parte do livro que estou escrevendo, que em breve será publicado.)

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

DE BEM COM A VIDA



Dia desses uma amiga queixava-se dizendo que uma grande corrente negativa está tomando conta do mundo e que a vida está indo de mal a pior.

Claro que diante a uma afirmação desta, eu não me achei no direito de só escutar e contra-argumentei, é lógico. Não sei se a convenci, mas a afirmação dela não me impressionou.

Todos as noites contemplo o céu estrelado e vejo que as estrelas brilham com a mesma intensidade de sempre.

A Lua continua rigorosamente cumprindo suas fases.

O sol nasce todos os dias majestosamente e se põe com uma beleza impar todas as tardes.

As árvores fornecem a mesma sombra refrescante.

Os pássaros cantam felizes.

As flores cada dia mais belas.

Se tudo isso é vida, não entendo o porquê achar que vai de mal a pior.

A natureza continua na mais perfeita harmonia.

Ok, mas os homens estão cada vez pior!

Será? Não podemos generalizar.

E os homens bons se encaixam aonde nesta afirmação?

O problema é que fomos acostumados a valorizar somente o negativo.

As coisas boas que acontecem naturalmente passam despercebidas e não a enxergamos.

O corpo humano é perfeito, é algo verdadeiramente Divino.

Nós temos a capacidade de atrair o que projetamos e se vibrarmos somente no negativo tudo a nossa volta será ruim.

Se olharmos para vida e enxergamos a sua grandeza, veremos que a vida é bela e o mundo é maravilhoso e que existe muita gente do bem e da luz.

Não podemos dar poder a uma minoria que insiste em fazer a diferença.

Se cultivarmos só bons pensamentos em nossa mente, a nossa visão do mundo será bem diferente.

Podem me chamar de sonhadora, de alienada, de louca que eu não ligo, enquanto o sol existir, a lua cumprir suas fases, as estrelas brilharem, os pássaros cantarem e as flores irradiarem sua beleza, vou continuar achando que tudo vai de bem a melhor!

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

CRIANÇA LIVRE

imagem retirada da web.


Distribuindo saquinhos de doces no dia das crianças, que é uma prática que exerço há alguns anos nesta data, tive a oportunidade de desfrutar mais uma vez dos sorrisos e da euforia da criançada, uma energia indescritível.

São momentos verdadeiramente mágicos, observar a alegria contagiante da garotada diante de um saquinho de doces.

E nesta maratona pude observar o brilho nos olhos dos adultos que por um instante desejavam também receber aquele mimo, como se voltassem no tempo recordando a infância.

Na realidade, não é um retrocesso no tempo e sim o despertar da criança interior que cada um traz dentro de si, que com o passar dos anos, vai se perdendo pelo caminho, adormecendo por conta das críticas, exigências e responsabilidades da vida adulta.

Mas quem disse que para ser adulto, é necessário matar essa criança que habita dentro de cada um de nós?

A criança representa leveza, pureza de espírito, alegria de viver e tudo isto é reprimido ao longo dos anos.

É preciso a libertação desta essência para que se viva com mais serenidade, sem tanta rigidez.

Responsabilidade não é sinônimo de austeridade, podemos ser responsáveis com alegria.

Conheço pessoas que conseguem libertar a criança interna e são tão leves, de convivência super agradável, bastante diferente das que mantêm suas crianças adormecidas.

Deixar fluir a essência da criança que habita dentro de nós é desfrutar do merecido paraíso regado à felicidade.

A felicidade não habita no mundo externo, ela está dentro de nós, aguardando o despertar da eterna criança.


“Disse-lhes Jesus: Deixai vir a mim estas criancinhas e não impeçais, porque o Reino dos Céus é para aqueles que se lhes assemelham”. ( Mateus, 19:14)

domingo, 11 de outubro de 2015

O QUE É SER JUSTO?


Justiça é um tema que se discute há muito tempo, muito antes de Cristo já se especulava o assunto.
Platão, filósofo grego nascido em 427 a.C, em sua obra “ A República”, aborda como tema central a justiça.
Aristóteles outro importante filósofo, aluno de Platão, na era 350 a.C também aborda a justiça e a coloca como uma das principais virtudes éticas.
E o que é ser justo?
Ser justo não significa ser bonzinho e sim coerente com o fim determinado, tendo sempre como base a ideia do bem.
Um governante que visa à justiça, não será o bonzinho, o camarada. Este terá que visar o bem do todo, nem que para isso necessite do sacrifício de alguns para que no final todos possam ser beneficiados. E provavelmente agindo com justiça despertará a cólera de muitos que visam unicamente o próprio benefício.
Um professor justo é aquele que exige e cobra do aluno o retorno do potencial que este possui e não aquele que facilita e que distribui notas. E sim o que cobra o que tem que ser cobrado. O bom professor não é coleguinha dos alunos, ele é um mestre que visa o desenvolvimento destes.
Pais justos, não são aqueles que tudo permitem a seus filhos, mas sim aqueles que preparam os filhos para vida, sabendo que esta é muito dura para os que não cumprem suas leis.
Não é fácil ser justo em uma época em que a vitimização anda em alta e a inversão de valores pautada na demagogia é predominante.
Não devemos esquecer que a justiça deve ser praticada gradativamente de dentro para fora, ou seja, começar do micro para o macro. E o micro somos nós individualmente.
Vamos tomar como exemplo o corpo físico - muitos acham que praticar exercício físico é um sacrifício e optam pelo comodismo e sedentarismo desprezando a necessidade do corpo. Ser justo com o próprio corpo é lutar contra a falta de vontade de fazer exercícios e praticá-los em prol de uma vida saudável. E nas devidas proporções, enfrentar a preguiça para realizar o exercício físico é equivalente a enfrentar o julgamento daqueles que enxergam as atitudes de justiça atrocidades.
Cabe-nos a escolha de sermos justos e denominados carrascos por muitos ou sermos demagogos e simpáticos agradando a todos.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

A MULHER E AS FASES DA LUA

Imagem retirada da net.



Dedico este texto ao meu fiel leitor José da Cruz Ferreira por ter carinhosamente sugerido que eu escrevesse uma crônica abordando este tema.



Quando menina tal qual lua nova no seio da família se prepara para receber a luz do sol da grande vida que a espera.

Com o passar do tempo assim como a lua crescente recebe a iluminação necessária para o seu desenvolvimento e gradualmente vai deixando de lado as brincadeiras infantis, as bonecas e os gibis.

Linda nesta fase, inspira os poetas e cheia de esperança, deixa-se iluminar pelo grande sol da vida, acolhendo com o seu brilho prateado todos aqueles que fazem parte da sua trajetória.

A intensidade do seu brilho está representada pela sua força de gerar vidas, pela arte de superar as grandes provas apresentadas sem jamais desanimar.

E majestosamente segue em frente ocupando todos os espaços impostos pela vida, de filha, mãe, mulher, amante, economista, administradora, empresária, professora, cuidadora, enfim, com o seu brilho consegue iluminar todos os setores da sua vida.


E aos poucos se alia ao velho e bom amigo tempo e bem devagar assume a fase da lua minguante, procurando sua verdadeira essência retornando para o seio da sua família espiritual.

E deixa aqui na terra registrada sua brilhante trajetória de força, garra e determinação que é próprio da alma feminina, com sua magistral assinatura: MULHER

domingo, 20 de setembro de 2015

COMEMORANDO MAIS UMA PRIMAVERA!



Enfim, chego aos 52!
Encerrando mais um ciclo da minha vida.
Recomeçando mais uma primavera...
Trago em minha memória muitas lembranças, no meu rosto as marcas do tempo, nas minhas mãos os sinais da idade, na minha alma a vitalidade e a sede de viver intensamente o tempo que me resta sem semear sentimentos negativos que não têm o poder de me transportar às estrelas do esclarecimento.
Quero semear o que há de melhor dentro de mim, regar as flores do meu jardim, afastar as ervas daninhas e deixar florir a emoção de viver um dia após o outro sem ansiedade.
Mergulhar sem medo nas profundezas da minha capacidade de realizar os meus desejos.
E não permitir que o barco das incertezas aporte no cais da minha verdade, para que eu consiga navegar com segurança libertando-me de todas as amarras que me impeçam de alcançar a minha verdadeira essência.
Quero cultivar os anjos vestidos de pessoas que me amparam nas veredas que trilho e compartilhar a minha gratidão expandindo o amor que recebo de cada uma delas.
E afastar os sentimentos que não me tornam digna de prosseguir de cabeça erguida a minha trajetória.
Quero abraçar as oportunidades sem desperdiçar meu precioso tempo e perfumar com as flores do meu renascimento mais um ciclo da minha vida.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

AS FLORES

E para comemorar a chegada da estação das flores, publico uma linda poesia, escrita por minha amiga, sensível filósofa Elaine Pessoa Guardiola.
Esta poesia recebeu merecidamente o 1º lugar no concurso de poesias dos jogos da primavera da escola de filosofia Nova Acrópole.






Sinto o pulsar da vida em um botão
que espera a aurora da natureza para despertar.
Promessas de renascimento.

Aguarda, com total maestria e serenidade,
A hora certa de florir, o seu momento,
Sua verdade.

Percebo o cintilar das pétalas que se abrem
com uma inexplicável sutileza...
Como é amável o toque da natureza
que, qual maestro, afina as notas, até o final.

As flores exalam pureza
em perfume que as envolve,
qual elo, que enlaça até os pequenos seres alados...
pois que retrata seu arquétipo, modelo
Bordado em Dharma sobre um manto estrelado...

Perfume e beleza, reunidos em harmonia
pela Lei da Unicidade,
Esculpem flores e espalham sua magia.

Assim, a alma, em inquietude inconsciente,
guarda, qual flor, o seu segredo
de uma beleza ainda não revelada.

E, como sempre, impulsionada
para buscar um curso ascendente,
ela irá, num dia mágico, florir,
vencendo a dor, a ignorância e o medo.

Estende ao alto a graciosa antera,
gesto de gratidão ao Absoluto,
e oferece, ao mundo que o espera,
o pólen que há de recriar o mundo.

Essa é a lição que a flor entrega, não em vão,
ao homem que entendeu a que veio
E atendeu ao chamado da vida.
Espalhando beleza em seu seio,
propagando energia, servida em sua taça-coração,
qual vinho que perfuma e adorna os caminhos
onde marcha a humanidade.

Como tudo é cíclico, as flores
deixam seus corpos de matéria, ressecados,
e assim renascem, flores e homens, pois sua essência
é o aporte que entregam ao Sagrado.
Sua missão é de ser luz e de levar luz,
que flui e faz um corpo belo e perfumado,
na destemida e laboriosa missão da vida,
que abre flores e acorda homens com seu chamado.

Elaine Pessoa Guardiola



quarta-feira, 16 de setembro de 2015

O FLORISTA E A LINDA JOVEM NA JANELA

Imagem: El vendedor de flores, Diego Riviera.
Fonte da imagem: Diego Riviera Foundation




Todos os dias em uma pitoresca cidade, no final da tarde, um simpático florista vendia suas flores com muito entusiasmo:
- Flores, flores, belas flores de todas as cores para alegrar o coração!
- Flores, flores para despertar grandes amores!
- Flores, flores para afastar da vida os dissabores! - E assim o rapaz vendia suas lindas flores com muita simpatia e disposição.
Em uma tarde envolvido com suas vendas percebeu debruçada na janela de uma casa, uma linda jovem que o olhava com muita admiração, seu olhar era singelo e ao mesmo tempo vibrante. O florista admirou aquela beleza que disputava com suas flores, retribuiu o olhar e foi tomado por um mágico sentimento de atração por aquela linda jovem, entretanto não teve coragem de dirigir-lhe qualquer palavra ou gesto, apenas a olhava e a admirava.
E assim acontecia todas as tardes... O florista chegava ao local e olhava para a janela e a jovem estava lá, o olhando com a mesma intensidade, mas sem nada dizer.
Passaram-se dias, meses e a cena era sempre a mesma, mas o florista estava cada dia mais envolvido por aquele olhar.
Longe dali o florista não conseguia pensar em outra coisa, a não ser como conquistar a bela moça?
“Amanhã, vou ofertar-lhe flores e me declararei para ela!”
“E se não for nada disso?”
“E se ela rir de mim, achando-me um tolo?”
“Talvez, ela só olhe admirando as flores”. E nesta confusão mental, o florista seguia sem coragem de manifestar sua afeição para a linda jovem.
E todos os dias ao deixar o local, afirmava para si mesmo: “Amanhã tomarei coragem!”
E chegava no dia seguinte, nada acontecia além da troca de olhares...
Um belo dia, o florista preparou um lindo buquê e pensou: “ De hoje não passa, vou me declarar e se ela recusar, será um duro golpe, mas terei que sobreviver”.
E assim o acanhado florista se encheu de coragem e partiu para o seu local de trabalho, mas lamentavelmente quando chegou e olhou para a janela, esta não estava aberta.
Naquele dia, vendeu suas flores sem muito entusiasmo, encontrava-se ansioso e não conseguia desviar o olhar da janela, chegada a hora, partiu com seu coração apertado.
No dia seguinte retornou e a janela continuava fechada.
Os dias se passaram e a janela permaneceu fechada e o florista não tinha mais o mesmo entusiasmo, havia perdido a oportunidade de se declarar para o seu amor por falta de coragem.
A janela nunca mais abriu e aquele olhar ficou somente em sua lembrança.

REFLEXÃO:
Quantas janelas já deixamos que fechassem em nossa vida por falta de coragem de tomar uma atitude?
Quantas vezes deixamos para depois e perdemos a oportunidade de realizar algo importante?
Quantas palavras deixamos de dizer por falta de iniciativa?
Quantas vezes deixamos as suposições tomarem a frente e não reagimos?
Sendo a vida tão curta, será que vale a pena perdermos oportunidades por falta de coragem e atitude?
Pobre florista, nunca mais viu a bela moça, perdeu a oportunidade de expressar seus sentimentos e teve que conviver com o remorso e a sensação de incapacidade.
Fiquemos atentos para não perdermos as oportunidades que aparecem em nossa vida, seja financeira, profissional, afetiva, social, pessoal, porque depois que a janela se fechar, pode ser que nunca mais se abra!

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

VIVER CONSCIENTE


Sua cabeça e seu corpo andam sempre juntos?
A resposta rápida para esta pergunta seria: É lógico que sim!
Na verdade a nossa cabeça anda completamente separada do nosso corpo a maior parte do tempo.
Inúmeras são as vezes que não sabemos onde colocamos um objeto que acabamos de guardar, ou se tomamos ou não o remédio o qual fazemos uso regularmente.
Estamos acostumados a colocar nossas ações no “piloto automático” e não levamos a nossa consciência em nada que já estamos habituados a fazer. Muito diferente dos orientais, estes se estiverem abrindo uma porta se concentrarão no ato de abrir a porta, mas nós que somos ocidentais, não temos a menor concentração nos atos simples e rotineiros.
Quando estamos no carro dirigindo, somos capazes de pensar em todos os problemas imagináveis, afetivos, profissionais, pessoais, financeiros, entretanto o que realmente precisa da nossa atenção é o ato de dirigir e quantas vezes erramos o caminho por conta da nossa distração.
E assim realizamos praticamente tudo em nossa vida, sem levar a atenção para o que estamos realizando, sem ter a devida consciência do que estamos realmente fazendo. Isso está tão enraizado na nossa forma de viver que não damos conta que vivemos o tempo todo de forma inconsciente.
Vivemos no passado recordando o que ficou pra trás ou no futuro preocupados com o que irá acontecer, mas esquecemos de viver plenamente o presente, nele está o real aprendizado e o maior prazer da vida que é estarmos no domínio das nossas atitudes.
Viver com plena consciência é algo que desconhecemos porque não estamos habituados a esta prática. Por isso é muito difícil, porém não é impossível, basta exercitar o domínio dos pensamentos, unir a cabeça ao corpo para que estejamos inteiros e conscientes da nossa trajetória.
Agindo desta forma viveremos em plenitude, porque haverá a verdadeira fusão do corpo e da mente.
Viver no “automático” nos impossibilita de apreciarmos os importantes momentos da vida.

Valorize os pequenos momentos da vida e estes se tornarão grandes!

domingo, 23 de agosto de 2015

Renovação do Blog "Simplesmente Hilda"





Caros amigos e leitores,
O blog “simplesmente Hilda” atendendo à necessidade de mudança transformou-se em Refletindo...by Hilda Stein.
Iniciei o blog em 2011 com o nome “ Papo Cabeça”, com o passar do tempo, mudei para “simplesmente Hilda”, como acho que a renovação é essencial em todos os setores da vida, hoje o blog assume o novo nome e um diferente visual celebrando a natureza.
Os textos continuarão com as mesmas inspirações para que possamos exercitar a vida de forma simples e consciente.
Agradeço o carinho e atenção de todos que por aqui passam para prestigiar meus textos.
Um grande abraço,
Com carinho,
Hilda Stein

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Manifestação Divina


Aí está a natureza nos presenteando com sua exuberante beleza.
É a confirmação da manifestação Divina.
Impossível não se extasiar com este lindo espetáculo.
Gratidão é o que sinto em poder enxergar e desfrutar deste belo cenário!

domingo, 9 de agosto de 2015

PAIS OU DOADORES DE ESPERMAS?

Imagem net

Hoje no segundo domingo de agosto, vou no sentindo inverso dos textos e publicações que merecidamente parabenizam aqueles que realmente são pais .
Meu pai biológico faleceu quando eu tinha somente dois anos de idade, mas felizmente ao longo da minha vida fui presenteada com alguns pais e um deles foi meu sogro.
Quando era menina muito jovem ainda, conversando com uma amiga ela me confessou que tinha certa inveja de mim porque meu pai tinha morrido e que o dela era vivo e não sabia do paradeiro dele, ou seja, ele a registrou , pagava a pensão alimentícia para a mãe,mas nunca a procurou e a dor era maior. Ela dizia: “pelo menos um dia você teve um pai e eu nunca tive”, esta observação jamais saiu da minha cabeça. Acho que por conta disso escolhi muito bem o pai dos meus filhos.
Hoje eu vejo essa situação se repetir em uma proporção bem maior. Muitos amigos dos meus filhos vivem o mesmo drama. Uma amiga da minha filha disse que não tem pai porque a mãe dela teve na vida apenas um doador de espermas, eu fiquei arrasada quando escutei isso.
Se as pessoas tivessem noção da responsabilidade que é colocar um filho no mundo, avaliariam suas atitudes como pais e mães, sim porque muitas mães também abandonam seus filhos.
Como deve ser dolorida essa rejeição!
Infelizmente, o que temos em grande maioria hoje, são pais ausentes que não se importam com os filhos. Muitos pensam que ser pai é só participar da parte financeira, esquecem que um filho necessita de carinho, de amor, de limites, de broncas na hora certa. Um filho necessita de um pai de verdade, que se importa com ele, porque é isso que levamos da vida, momentos valiosos ao lado de quem amamos.
Acredito que crescer sem a presença do pai deve ser o mesmo que viver ao lado de uma sombra projetada pela necessidade desse amor tão importante.
Por isso, convido os homens que estão lendo este texto a refletirem se são realmente pais ou apenas doadores de espermas.


quarta-feira, 5 de agosto de 2015

RESGATANDO VALORES

Imagem da net



Hoje, escutando uma antiga música do Barry White, “ Just way you are” com aquela voz maravilhosa, voltei no tempo na época das “ baladas” dos anos 80.
Quando esta música tocava, era a oportunidade de dançar juntinho de rosto colado com a paquera ou namorado. Sentir a energia gostosa, fechando os olhos e vivendo aquele momento único. Como era gostosa essa sensação, parecia que íamos às nuvens, dançando coladinho com a pessoa amada.
Hoje nossos jovens nem sabem o que é isso, o que é sentir a sensação de ir às nuvens com os pés no chão.
Nos bailes funk , as meninas se colocam na condição de cachorras, não se importam em levar tapas e se enroscarem com um, dois, três, quem sabe quatro rapazes.
É deprimente observar a degradação da espécie humana, que se iguala aos animais irracionais. Parece um monte de bicho no cio, incentivados pelas músicas de baixíssimo nível que a grande mídia apoia.
E há quem fale que é a evolução, mas não, isso é o retrocesso.
Evoluir significa subir, ir para frente para o alto. O que estamos vivendo hoje é uma total decadência e aprisionamento com condições impostas por quem tem interesse em manipular a grande massa, mas esse é um assunto que foge à ideia inicial do texto, o que quero resgatar aqui é o romantismo e valores que transcendem o tempo.
Qual homem não gosta de sentir que protege de certa forma a sua amada?
Mesmo em condições sociais equiparadas, a natureza física do homem favorece ao instinto de proteção.
Qual a mulher que mesmo independente resiste a um buquê de flores acompanhado de uma caixa de chocolate?
Tudo bem que nós mulheres hoje podemos comprar quantas caixas de chocolates desejarmos, mas o belo gesto de carinho e de conquista jamais deixará de tocar um coração.
Qual homem não admira uma mulher bem arrumada em um elegante vestido ?
Isso porque a beleza está em detalhes simples e não no extravagante.
Qual mulher que não gosta do homem que ainda abre a porta do carro pra ela entrar, puxa a cadeira pra ela sentar?
A gentileza desperta o amor que adormece em cada ser.
E qual o ser humano que não gosta de carinho, de atenção, de sentir que é importante na vida da outra pessoa?
A palavra romantismo está em desuso, mas a necessidade do amor e do belo permanece e é isso que deve ser resgatado independente do nome.
São esses valores que devemos inserir na nossa rotina com filhos, companheiros, colegas de trabalho, enfim ,com todas as pessoas que cruzam o nosso caminho.
Se acreditarmos que fazemos a diferença no todo com nossas boas atitudes, conseguiremos resgatar num futuro mesmo que distante os reais valores do ser humano.
Porque o belo será sempre belo independente do tempo em que se vive.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

A DIFÍCIL TAREFA DE MUDAR

Imagem net

Como é difícil lutar contra nossos impulsos, nossas atitudes, gestos, sentimentos negativos e mesquinhos.
Esta luta é travada no processo consciente da evolução.
Quando conseguimos olhar e reconhecer nossos próprios defeitos, tomamos a consciência de o quanto é duro mudar.
Ser um errante inconsciente dói bem menos. A dor de quem sabe que está cometendo um erro sem conseguir corrigi-lo é bem maior.
É como estar em total escuridão por muito tempo e passar bruscamente à claridade, difícil mantermos os olhos abertos.
A vontade de desistir e voltar do meio do caminho é grande, mas trata-se de um caminho sem volta. Ou você fica estagnado ou avança, mas volta não existe.
Por isso muitos afirmam que a vida é uma grande batalha.
E quando passamos a perceber nossos defeitos, todos os dias quando acordamos e tomamos consciência do nosso espaço, começamos uma árdua batalha com o nosso mais poderoso adversário que somos nós mesmos. Deparamos-nos com a dualidade, com os nossos dois lados, o positivo e o negativo.
E a batalha é dura e intensa para quem acredita que é possível mudar um pouquinho todos os dias.
E assim vamos vivendo, encarando uma fera por dia com a certeza de que muitas outras virão, mas que estaremos sempre com disposição para lutar e transformar toda a escuridão em Luz.
"Desenvolver força, coragem e paz interior demanda tempo. Não espere resultados rápidos e imediatos, sob o pretexto de que decidiu mudar. Cada ação que você executa permite que essa decisão se torne efetiva dentro de seu coração." ( Dalai Lama)

domingo, 26 de julho de 2015

MORTE X VIDA

Imagem Net


Morte para muitos é um tema assustador, traz desconforto, medo, uma avalanche de sentimentos negativos. A imaginação visualiza penumbra, tristeza, um cenário desagradável.
E quando se refere à vida, o sentimento é exatamente o oposto.
A verdade é que a vida é composta por uma sequencia de mortes.
O que não tem mais volta o que deixa de existir, denominamos de morte.
O que aconteceu há um segundo, já não existe mais, já passou.
Quando nascemos, entramos no processo de evolução sem retrocessos, todas as fases deixadas para trás, morrem.
Quando deixamos de ser bebê e passamos para uma fase de maior entendimento, houve a morte da fase anterior.
Quando a criança entra na fase adulta, a dificílima adolescência é preciso que a criança deixe de existir para que nasça o adulto, e assim sucessivamente.
Quando experimentamos o fogo da paixão, que achamos que jamais viveremos sem a realização do ardente desejo e quando este se realiza e cai na rotina, a paixão acaba e aí sem percebermos a morte está novamente presente.
É necessário que o inverno termine para que a primavera comece e o verão só acontece com a despedida da primavera e este quando cumpre o seu ciclo abre as portas para o outono e assim começa tudo de novo.
Imagine se ficássemos presos a uma única estação do ano ou a uma única fase da vida, se fossemos eternamente bebês.
Certamente a vida não teria nenhum sentido se não houvesse a morte.
A vida é um processo composto de ciclos, e estes estão presentes no micro e no macro.
Quando se trata do micro, não atentamos para a morte, mas quando pensamos no macro, em deixarmos o nosso corpo físico para que se cumpra o ciclo da vida, aí entramos em pânico.
Isso se deve à nossa cultura ocidental que está limitada ao plano material, não conseguimos enxergar para além do mundo físico, mas sabemos, ou melhor, intuímos que a vida é bem mais que esta breve passagem pelo corpo físico.
Enxergando todo este processo, chegaremos à conclusão de que a morte é tão necessária quanto à vida.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

LIÇÃO DA VIDA

imagem net


VENDE-SE TUDO
No mural do colégio da minha filha encontrei um cartaz escrito por uma mãe, avisando que estava vendendo tudo o que ela tinha em casa, pois a família voltaria a morar nos Estados Unidos. O cartaz dava o endereço do bazar e o horário de atendimento.
Outra mãe que estava ao meu lado comentou:
- Que coisa triste ter que vender tudo que se tem.
- Não é não, respondi, já passei por isso e é uma lição de vida.
Morei uma época no Chile e, na hora de voltar ao Brasil, trouxe comigo apenas umas poucas gravuras, uns livros e uns tapetes.
O resto, eu vendi tudo, e por tudo entenda-se: fogão, camas, louça, liquidificador, sala de jantar, aparelho de som, tudo o que compõe uma casa.
Como eu não conhecia muita gente na cidade, meu marido anunciou o bazar no seu local de trabalho e esperamos sentados que alguém a parecesse. Sentados no chão.
O sofá foi o primeiro que se foi. Às vezes o interfone tocava às 11 da noite, era alguém que tinha ouvido comentar que ali estava se vendendo uma estante.
Eu convidava pra subir e em dez minutos negociávamos um belo desconto. Além disso, eu sempre dava um abridor de vinho ou um saleiro de brinde, e lá se iam meus móveis e minhas bugigangas.
Um troço maluco: estranhos entravam na minha casa e desfalcavam o meu lar, que a cada dia ficava mais nu.
No penúltimo dia, ficamos somente com o colchão no chão, a geladeira e a tevê.
No último, só com o colchão, que o zelador comprou e, compreensivo, topou esperar a gente ir embora antes de buscar. Ganhou de brinde os travesseiros.
Guardo esses últimos dias no Chile como o momento da minha vida em que aprendi a irrelevância de quase tudo o que é material. Nunca mais me apeguei a nada que não tivesse valor afetivo.
Deixei de lado o zelo excessivo por coisas que foram feitas apenas para se usar, e não para se amar. Hoje me desfaço com facilidade de objetos, enquanto isto, que se torna cada vez mais difícil me afastar de pessoas que são ou foram importantes, não importa o tempo que elas estiveram presentes na minha vida.
Desejo para essa mulher, que está vendendo suas coisas para voltar aos Estados Unidos, a mesma emoção que tive na minha última noite no Chile. Dormimos no mesmo colchão, eu, meu marido e minha filha, que na época tinha dois anos de idade. As roupas já estavam guardadas nas malas. Fazia muito frio.
Ao acordarmos, uma vizinha simpática nos ofereceu o café da manhã, já que não tínhamos nem uma xícara em casa.
Fomos embora carregando apenas o que havíamos vivido levando as emoções todas: nenhuma recordação foi vendida ou entregue como brinde.
Não pagamos excesso de bagagem e chegamos aqui com outro tipo de leveza:
"Só possuímos na vida o que dela pudermos levar ao partir”. É melhor refletir e começar a trabalhar o DESAPEGO JÁ!
Não são as coisas que possuímos ou compramos que representam riqueza, plenitude e felicidade.
São os momentos especiais que não tem preço, as pessoas que estão próximas da gente e que nos amam, a saúde, os amigos que escolhemos, a nossa paz de espírito.
(Texto de Martha Medeiros)
Este texto teve o poder de me transportar para uma passagem da minha vida semelhante a esta.
Uma fase em que meu marido ficou desempregado e mesmo com um salário não muito baixo eu não conseguiria manter o padrão que tínhamos e tivemos que sair do apartamento alugado que morávamos em São Paulo com 211 m² todo mobiliado para morar na casa da minha sogra. Nós vendemos tudo o que tínhamos. Sentada no chão acarpetado, chorava compulsivamente vendo tudo meu indo embora, naquele momento eu fui ao fundo do poço, além de assistir tudo que tínhamos construído sendo levado, eu sabia que não teria nem mais casa e moraria de favor.
Eu mal podia imaginar que ali eu iniciava uma nova jornada, não eram só as coisas materiais que estavam indo embora, junto também foram o orgulho, a vaidade, o apego e a arrogância.
Naquele momento a vida iria me apresentar à humildade e os seus reais valores.
Um ano depois estávamos mudando da grande metrópole para uma cidadezinha esotérica na Chapada dos Veadeiros com 3.000 habitantes, Alto Paraíso de Goiás e recomeçaríamos a nossa vida, sem jantares, festas, teatros e a tudo que estávamos habituados.
Imagine, eu fui criada na zona Sul do Rio de Janeiro, mudei para São Paulo me adaptando super bem ao pique da cidade e teria que me adaptar em um lugar que eu jamais sonhei que existisse, com apenas 3.000 habitantes, sem shoppings, cinemas, lojas... Foi muito sofrimento para alguém extremamente materialista. E mais uma vez a vida me mostrou que o que temos de mais precioso, não está fora e sim dentro de cada um, que é a nossa essência, esta ninguém nos tira e independente do lugar que estivermos ela sempre estará presente. E foi nesta cidadezinha que fui apresentada à mãe natureza e passei a apreciar o canto dos pássaros, o azul do céu, a beleza das variadas vegetações. Ali eu aprendi que o belo está nas coisas mais simples da vida e conheci a verdadeira felicidade.
Hoje olho para trás e vejo como valeu a pena todo o sofrimento, foi como se eu tivesse realmente renascido para a verdadeira vida. E quando vejo pessoas tão apegadas às coisas materiais, percebo que ainda estão de olhos vendados e que sofrem muito desnecessariamente.
Sinto-me leve, pois o pesado fardo ficou lá no passado e agradeço tudo que tenho com a consciência de que nada é realmente meu a não ser o que trago dentro mim que é a minha essência.
E como um pássaro, voo livre sem me apegar com as coisas que não me pertencem.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

SERÁ QUE EXISTE VIDA EM OUTROS PLANETAS?


imagem net




Será que existe vida em outros planetas?
Esta discussão é muito antiga, uns inferem que sim outros que não.
Será que no Universo gigantesco onde existe cerca de 170 bilhões de galáxias no plano observável só exista vida aqui no planeta terra?
Eu acredito que sim. Vida como a nossa, só existe aqui neste planeta. A composição do ser humano é relacionada à composição da Terra.
Partindo da informação que a Terra possui 71% de água na sua superfície e o corpo humano é composto entre 70 e 75% de água e que encontramos na Terra oxigênio, hidrogênio, sódio, cálcio, ferro, magnésio, potássio, titânio, fósforo, carbono entre outros e que de todos os elementos citados, nós também os possuímos no nosso organismo, podemos concluir que a nossa vida está diretamente relacionada ao planeta em que vivemos, portanto não é possível existir seres com composição semelhante à nossa em outros planetas, mas acho possível que assim como somos filhos da Terra, outros planetas e estrelas possuam também seus filhos..
Existe uma lei cósmica onde tudo no Universo está relacionado e esta lei é regida por uma inteligência que é o grande mistério da vida.
E aí vem a pergunta:
Quem somos de onde viemos e para onde vamos?
Sócrates responderia esta pergunta de uma maneira clássica: “ só sei, que nada sei”.



sexta-feira, 17 de julho de 2015

ESTA SOU EU




Sou uma mulher comum em busca do autoconhecimento.
Uma mulher que vive eterno conflito interno, dividida entre a sombra e a luz.
Uma mulher que acha natural o diferente, que ama o simples e admira o sofisticado.
Uma mulher que ama sem fronteiras, sem bem entender o amor.
Sou a dualidade em pessoa que busca o equilíbrio do desequilíbrio.
Percorro as veredas da escrita sem dominar as letras.
Ando descalça entre espinhos, sentindo a brisa no meu rosto...
Sou aquela que canta sem saber cantar, que grita sem soltar a voz e que chora sem liberar as lágrimas.
Sou um ser em desenvolvimento revoltado e conformado, vivendo a eterna condição de aprendiz!
Eu sou simplesmente Hilda.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

RELAÇÃO SEXUAL

Imagem net



Este é um tema que para alguns ainda representa um tabu e para outros, total liberdade.
Um tema explorado, porém pouco conversado e orientado, principalmente para os jovens que iniciam a vida sexual cada vez mais cedo, sem a devida orientação.
Quando se aborda o assunto nas escolas, enfatiza-se riscos de doenças sexuais transmissíveis e gravidez prematura, indesejada e não programada. Estas orientações, sem dúvida alguma são importantes, mas o tema merece uma atenção maior. Hoje está tudo tão escancarado, banalizado, valores invertidos que não se têm mais noção de coisa alguma, quiçá a respeito de sexo.
O psicólogo americano Abraham Maslow, que atuou no séc. XX, classificou o sexo em sua pirâmide de hierarquia das necessidades humanas, como necessidade fisiológica básica, ocupando o mesmo patamar da respiração, fome, sede, sono, excreção e homeostase que significa a necessidade de equilíbrio interno do organismo.
Com esta classificação entendemos que o sexo está diretamente ligado ao nosso corpo físico e que um ato sexual se restringe ao campo físico. Sabemos que não estamos limitados à matéria e que a energia também rege o nosso corpo. As glândulas do nosso corpo são canais energéticos e as gônadas representam o campo de energia sexual.
Na hora do ato sexual, as energias se fundem formando um só corpo. Quando acontece esta fusão recebemos e doamos energia. Que tipo de energia queremos receber?
Concluímos então que o risco que se corre não é só de gravidez ou doenças sexualmente transmissíveis, vai muito além, corremos o risco de contaminação energética.
A gravidez e as doenças aparecem e serão resolvidas na medida do possível, mas no plano sutil as consequências são mais difíceis de serem diagnosticadas e tratadas.
Os preservativos impedem os riscos na matéria, mas no campo energético o preservativo tem que ser a consciência e a responsabilidade de cada um.

terça-feira, 14 de julho de 2015

INVERNO, MOMENTO DE REFLEXÃO

Imagem Net.


O dia 21 de junho nos brinda com a chegada do inverno.
Esta estação do ano oferece a oportunidade da introspecção, de aquietarmos a nossa mente e olharmos para dentro.
As feridas nesta época do ano doem mais e precisam de cuidados.
É um momento dolorido, porque nos dá a oportunidade de encararmos o que nos faz mal, e o que nos traz sofrimento desnecessário.
Não estou falando de pessoas e sim de conceitos e preceitos que carregamos como pesados fardos nos privando de sentir a leveza da vida.
As pessoas também não devem ficar de fora, aquelas que não acrescentam nada na nossa vida, muito pelo contrário, só nos puxam para baixo, devem ser evitadas, mesmo sendo do mesmo sangue, se não temos responsabilidade sobre elas deixem-nas ir.
Esta é a época da arrumação do interior da nossa casa, devemos nos livrar dos sentimentos negativos, das mágoas, dos medos, da insegurança. Refletir sobre o que é melhor para este momento da vida, sem deixar que falsos valores nos influenciem. É hora de enxergarmos quem realmente somos e o que necessariamente precisamos para atingir nossos objetivos, alcançar nossos sonhos e crescermos verdadeiramente.
É hora de nos alimentarmos de bons livros, boas músicas e de companhias que nos remetem às estrelas do conhecimento proporcionando a descoberta da nossa verdadeira essência, nos auxiliando na busca da almejada felicidade.
O inverno nos oferece a oportunidade da reflexão, do crescimento, nos preparando para o renascimento com a chegada da tão esperada e linda primavera!




segunda-feira, 13 de julho de 2015

A FORÇA DO OLHAR


Os olhos são a parte do corpo com maior grau de expressividade.
Um olhar é capaz de sorrir, fulminar, acalentar, seduzir, repreender, apoiar, discordar, concordar, enfim, a força do olhar para um bom observador é algo extraordinário.
Uma pessoa se revela através dos olhos, estes são capazes de revelar caráter, estado de espírito e até mesmo de saúde.
Especialistas em iridologia, que é o estudo através da análise da íris, são capazes de conhecer integralmente um indivíduo observando os seus olhos.
É muito comum pessoas com desvio de caráter ou muito tímidas desviarem o olhar, inconscientemente sabem que o olhar é a revelação da alma.
Um olhar possui magnetismo e é capaz de atrair e extrair toda a verdade do outro.
Recordo-me que minha mãe não precisava chamar nossa atenção (minha e das minhas irmãs) em público, bastava um olhar para que soubéssemos que estávamos extrapolando. E da mesma forma me relaciono com meus filhos. Um olhar economiza palavras.
Um olhar sedutor revela todo o desejo contido facilitando a conquista.
Um olhar amoroso ampara os fragilizados, enxuga as lágrimas dos carentes e conforta os desesperados.
Um olhar que expresse compaixão, generosidade, amor é capaz de amaciar o mais duro dos corações.
O olhar é capaz de revelar a força e a essência de cada ser.
O olhar é o mensageiro da alma.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

sábado, 27 de junho de 2015

PROVA DE AMOR





Quando se fala em prova de amor, imagina-se que esta prova será dada a outra pessoa.
Sim, ela pode ser dada a outra pessoa, mas deve ser diariamente dada a nós mesmos.
E o que seria esta prova de amor?
Esta prova é a consciência de que não somos perfeitos, mas devemos identificar as nossas falhas, sem a autopunição.
Devemos lembrar que somos imperfeitos e é através dos erros que conheceremos os acertos.
O importante é enxergarmos a maneira que somos e não a que desejamos ser.
O que desejamos ser temos que conquistar através das nossas atitudes e sentimentos.
Sentir raiva e extravasá-la é o comportamento do nosso instinto, mas somos animais racionais e temos o dever de doutrinar esta raiva.
Errar faz parte deste mundo que estamos de passagem, persistir no erro é não querer evoluir e estamos aqui para evolução.
Uma das faces do amor é esta, compreender nossas atitudes, analisá-las e corrigi-las para que sejamos melhores do que somos hoje. Isto refletirá em todas as pessoas que estamos ligados, seja afetivamente, profissionalmente ou socialmente.
Se cultivarmos o amor em nossa vida, exercendo este com o nosso próprio ser, conseguiremos expandi-lo para os que estão a nossa volta.
Esta é a prova de amor que podemos nos oferecer, nos permitindo crescer a cada dia com a nossa experiência, seja negativa ou positiva,mas nunca deixando de enxergar com clareza as nossas atitudes, identificando as falhas e procurando corrigi-las.
Não somos perfeitos, mas conhecemos o modelo da perfeição.
A prova de amor que podemos nos dar é nos permitir caminhar em direção à perfeição.
Ofereça-Se todos os dias uma linda rosa.
A rosa do aprendizado!

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Maria Bethânia - Tocando em Frente

Amoooo esta música!!!!!
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei ou nada sei...
Penso que cumprir a vida seja simplesmente compreender a marcha e seguir em frente...
Cada um de nós compõe a sua história e cada ser em si carrega o dom de ser capaz, de ser feliz....


quarta-feira, 24 de junho de 2015

PESSOAS

Imagem net


Se pararmos para pensar quantas pessoas já passaram pela nossa vida e não lembramos de muitas delas.
A verdade é que toda pessoa que cruza nosso caminho traz uma mensagem ou um ensinamento.
Há pessoas que deixam saudades, já outras damos graças a Deus por terem se afastado, mas mesmo estas pessoas inconvenientes deixaram um ensinamento.
Pode ser que na hora da convivência ou do contato mesmo rápido que seja, não percebemos a importância desta passagem em nossa vida, porém, com o passar do tempo entenderemos o motivo desta passagem.
Em 1986, eu estava num dos maiores incêndios ocorridos no Rio de Janeiro, o incêndio do edifício Andorinha https://youtu.be/6MiHHhNAemQ.
Eu trabalhava no décimo terceiro andar, no último andar do prédio, não consegui descer pelas escadas.
Tive que sair pulando para o prédio vizinho, assim como todas as pessoas que se salvaram naquela situação.
O incêndio ocorreu numa segunda feira e no sábado fui a uma cartomante, eu tinha 20 anos de idade e estava naquela fase de ansiedade para saber o futuro.
Eu me lembro de que não aconteceu absolutamente nada do que ela me falou, mas esta mulher foi de uma importância extraordinária.
Ela me disse que eu só casaria aos 40 anos de idade.
Na hora do pânico eu tive a certeza que eu não iria morrer, porque eu iria casar aos 40 anos e eu só tinha 20!
Foi com esta certeza que eu tive o controle de procurar uma saída.
Eu já não conseguia descer pelas escadas, a saída da parte superior onde ficava a casa de máquinas estava trancada, e ali muitas pessoas,infelizmente, morreram sufocadas tentando arrombar a porta.
Voltei para minha sala, aonde pude ver algumas pessoas na marquise do prédio, passando para o prédio vizinho.
Foi por esta saída que me salvei.
Eu nunca mais vi essa cartomante,casei aos 25 anos e não aos 40, nada do que ela previu aconteceu, mas esta criatura foi fundamental na minha vida.
A mensagem errada que ela passou me deu forças para não desistir.
Na época eu não atentei para isto, talvez se eu não tivesse tido esta informação jamais lutaria naquele momento e daria como perdido.
As palavras daquela mulher ficaram registradas na minha mente.
Como foi importante a passagem desta criatura na minha vida.
Assim como esta pessoa, existem muitas que nos deixam mensagens e são capazes de despertarem ainda que inconscientes nossos poderes ainda latentes.
Pessoas...
Cada uma delas terá uma função em nossa vida, basta prestarmos atenção e perceberemos o que devemos aprender.
E devemos sempre lembrar que ninguém passa por acaso em nossa trajetória.


quinta-feira, 4 de junho de 2015

Smile, mesmo sem estar sendo filmado.



O sorriso é a melhor forma de desarmar um coração amargurado.
É um presente poderoso no momento que alguém está triste.
É a luz sinalizando o caminho para quem está perdido.
Um sorriso sincero cativa e transforma energias negativas em positivas.
Não precisa estar sendo filmado, sorria porque a vida é simplesmente bela!

segunda-feira, 11 de maio de 2015

AVENTURA E REFLEXÃO NA MATA


Todos os dias pela manhã faço a minha caminhada de aproximadamente 6 km, o que me deixa disposta o resto do dia.
Nos últimos dias por uma causa nobre, mudei o meu trajeto e resolvi andar na pista que margeia o parque dos Jequitibás, um parque ecológico com extensão de aproximadamente 12 hectares.O parque possui uma trilha fantástica com uma mata super fechada, o que me deixa encantada.
Dia desses na minha caminhada habitual, margeando o parque, me bateu uma vontade louca de entrar naquela mata. Quando estava no trajeto de volta resolvi fazer a loucura de entrar na trilha àquela hora da manhã, por volta das 7.30 h, sozinha. Deixei para trás a pista e sem pensar nos riscos, resolvi obedecer ao chamado da natureza.
É simplesmente maravilhoso, sentir a energia de um lugar onde a natureza predomina. Sentir o cheiro da vegetação é uma sensação mágica.
A magia de ser abraçada pela mãe natureza, com um profundo sentimento de gratidão por estar ali, sozinha, ouvindo o canto dos pássaros e apreciando a diversidade das plantas.
Com as chuvas constantes e grandes tempestades, a mata ficou muito fechada, árvores caídas, acho que por causa dos raios, dificulta bastante transitar ali por dentro.
Como estava tomada pelo espírito da aventura, desbravei caminhos, atravessei verdadeiros emaranhados de cipós e galhos que obstruíam a passagem. As marcas nas pernas e braços mostravam a dificuldade de caminhar por certos trechos. Depois de tanto caminhar, finalmente, a trilha reapareceu, e cheguei num largo com mangueiras e um riacho protegido por barrancos que divide o parque. Eu estava em direção contrária, entrei pelo final da trilha. Atravessando a ponte começa a trilha construída de pedras que facilita muito a caminhada, porém, a ponte está em ruínas, faltando algumas madeiras. É preciso equilíbrio para pisar em ripas finas. E aí começou meu drama. Eu não tenho um pingo de habilidade para me equilibrar na corda bamba, aquelas ripas finas não se diferenciavam muito de uma corda. Tentei algumas vezes me equilibrar para atravessar, mas todas as tentativas foram em vão. Eu tinha consciência de que eu não tinha a menor condição de passar por ali sem o auxílio de uma mão ou uma árvore para apoiar-me. Não havia ninguém na trilha àquela hora da manhã. Eu estava completamente sozinha. Existia a possibilidade de voltar por onde vim, mas teria que desbravar a mata novamente, andar muitos metros e retornar todo o trajeto por fora, pois o meu carro estava no estacionamento do parque. Ali, permaneci alguns minutos parada refletindo, a vida nos prega a todo o momento essa peça, é o momento que temos que decidir avançar e encarar o desconhecido ou recuar. Eu não estava nem um pouco disposta a recuar, não gosto de andar pra trás tendo a possibilidade de avançar. Também sabia que não conseguiria atravessar a ponte sem auxílio. Uma queda daquela altura não me deixaria muito bem e eu não conseguiria subir de volta para aonde eu estava. Naquele momento eu tive a certeza de que nunca estamos sozinhos e sabia que uma mão mesmo que invisível se estenderia para me socorrer. Saí andando a procura de algo que me ajudasse naquele momento, foi quando encontrei um galho caído de aproximadamente 2m. Um suporte perfeito para sustentar o meu peso. Segurei o galho na vertical, fincando-o no chão e fiz dele uma bengala de apoio e com segurança atravessei o rio, sobre a ponte em ruínas, depois o coloquei à margem do rio para auxiliar o próximo que passasse em direção contrária a que eu estava. Saí dali radiante, super energizada e com a certeza de que contemos uma força extraordinária interior e de que tudo podemos. Somos livres para realizar o que queremos. A vida é feita de riscos, de erros, acertos e devemos vivê-la intensamente e a intensidade nem sempre está nas coisas extraordinárias, mas a encontraremos na simplicidade. Extrair de todos os momentos da vida o melhor que ela tem para oferecer, isso é simplesmente viver...

domingo, 10 de maio de 2015

Expressão da felicidade




Quando estamos felizes, não precisamos divulgar a nossa felicidade, conseguimos expressá-la no olhar, no sorriso, na expressão do corpo que reflete a leveza da alma.

terça-feira, 5 de maio de 2015

DIREITO DE RESPOSTA

imagem net


Quem vive em sociedade está sujeito a críticas, falácias, mexericos, elogios, afetos e desafetos. Tudo isso faz parte da vida em grupo. E querendo ou não, temos que conviver não só com os verdadeiros, mas também com os hipócritas. Assim é regida a vida na sociedade. Sabendo que não sou exceção e sou alvo de alguns comentários, resolvi me dar o direito de resposta para aqueles que não falam diretamente pra mim o que pensam, mas que transmitem suas opiniões de forma que estas cheguem aos meus ouvidos.
Para os que falam que sou dona da verdade, eu respondo que procuro a minha verdade e tento vivê-la no meu dia a dia.
Para os que falam que eu “me acho”, eu respondo que eu não me acho, mas tento ser.
Para os que falam que eu gosto de aparecer, eu respondo que não tenho nenhuma pretensão de ser invisível.
Para os que não gostam dos textos que escrevo, respondo que sinto muito, mas minha cabeça borbulha por muitos outros.
Para os que gostam e elogiam os meus textos, eu agradeço e digo que o apoio de vocês é o combustível para a minha cabeça borbulhar.
Para os meus afetos eu digo que vocês são muito importantes na minha vida e me completam.
Para os meus desafetos eu digo que vocês são importantes na minha vida, pois são veículos para o meu crescimento.
E para terminar, nada melhor que uma citação de René Descartes:
Penso, logo Existo.
E se o que penso incomoda, só tenho a dizer que não sou só simplesmente Hilda, como também sou totalmente Hilda, e não abro mão de ser verdadeiramente o que sou!

sábado, 25 de abril de 2015

REFLEXÕES

img.net


Nós olhamos a maldade nos outros,porque conhecemos a maldade através de nosso comportamento. Nós nunca perdoamos aqueles que nos ferem, porque achamos que jamais seríamos perdoados. Nós dizemos a verdade dolorosa ao próximo, porque a queremos esconder de nós mesmos. Nós mostramos nossa força para que ninguém possa ver nossa fragilidade.
Por isso, sempre que estiver julgando o seu irmão, tenha consciência de que é você quem está no tribunal.


Okakura Kakuso em ritual japonês do chá.


O homem não nasce,e também nunca morre.Tendo vindo para existir, jamais deixará de fazê-lo,porque é eterno e permanente.
Assim como um homem descarta as roupas usadas e passar usar roupas novas, a alma descarta o corpo velho e assume o corpo novo.
Mas ela é indestrutível;espadas não podem cortá-la, o fogo não a queima, a água não a molha,o vento jamais a resseca. Ela está além do poder de todas estas coisas.
Como o homem é indestrutível, ele é sempre vitorioso(mesmo em suas derrotas),e por isso não deve lamentar-se jamais.


Bagavad-Gita (Capítulo II,16-26)

ATITUDE

imagem net

Você pode estar desejando muito comer queijo e nesse momento você tem a faca e o queijo tão desejado ao seu alcance, mas se você não tiver atitude de cortar o queijo e levá-lo à boca, o desejo vai continuar e nada vai acontecer, o tempo vai passar, o queijo irá estragar e você não irá desfrutar do sabor do tão desejado queijo.
E assim acontece com tudo que almejamos na vida, se não tomarmos atitude e lutarmos pelo o que desejamos, nada conseguiremos.
Eu poderia escrever linhas e mais linhas sobre o assunto, citar vários exemplos , mas a síntese é esta : sem atitude não há realização.

terça-feira, 14 de abril de 2015

IMPREVISTOS PREVISTOS




Einstein afirma que tudo acontece na hora certa e que tudo acontece exatamente como deve acontecer.
Sendo assim, o que chamamos de imprevistos, estão previstos em nossa vida.
Existe uma resistência muito grande em aceitar o novo. Mudanças incomodam, porque sair da zona de conforto dá trabalho e pode ser dolorido.
No livro “Ser como o rio que flui” de Paulo Coelho, há uma reflexão muito interessante:
“Desde que fiz o caminho de Santiago, entendi que – embora a vida continue, e sejamos todos eternos – esta existência vai acabar um dia. Pessoas pensam muito pouco na morte. Passam suas vidas preocupadas com verdadeiros absurdos, adiam coisas, deixam de lado momentos importantes. Não arriscam, porque acham que é perigoso [...] Se pensassem um pouco mais na morte, não deixariam jamais de dar o telefonema que está faltando. Seriam um pouco mais loucas [...]”.
A verdade é que as pessoas ficam presas a dogmas e conceitos que criam ou que lhes foram passados ao longo da vida. E assim sendo, deixam passar excelentes oportunidades e em seguida lamentam-se.
É impressionante o poder que as pessoas têm de complicar a vida. Ora, se existe uma situação nova, esta deve ser encarada e desfrutada o máximo, sem desperdiçar a oportunidade. Estamos aqui de passagem, somos seres em constante transformação e não há quem se transforme sem caminhar, sem arriscar, sem viver!
Sim, porque viver é encarar a vida de frente, sem medo de mudanças.
Viver é caminhar, investir, amar, trabalhar, sonhar, realizar, esperar, alcançar, desejar, cantar, dançar e acima de tudo entender que os imprevistos são previstos e que tudo faz parte da nossa lenda.
O homem que passa a vida inteira tentando ser “politicamente correto”, desprezando suas emoções, seus sonhos e sua essência, não vive, vegeta.
Parafraseando Raul Seixas, “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante a ter aquela velha opinião formada sobre tudo”. E quando chegar ao final... quero ter a certeza de que transformei a minha vida em grandes momentos.Porque a vida só se justifica, se vivida intensamente!

segunda-feira, 6 de abril de 2015

A SUTILEZA DOS CAMINHOS DA VIDA



Pouco entendemos os caminhos da vida, muitas vezes nos revoltamos com o rumo que a vida toma.
Quem nunca se viu em uma situação embaraçosa, indesejada ou ainda jamais prevista?
Quantas vezes perguntamos, Por quê?
E não temos a resposta...
A vida é composta por sutilezas e não temos o esclarecimento necessário para alcançar este entendimento.
Perante a uma situação indesejada, nos revoltamos, lamentamos, questionamos... E mais tarde nos damos conta que a tal situação era necessária para aprendizado, proteção ou um canal relacionado à nossa vontade de forma diferente.
Nem sempre o que queremos muito é o que necessitamos naquele momento ou é o melhor para nós e por esse motivo não se realiza.
A natureza é perfeita, tudo segue em perfeita harmonia.
E assim é a vida... Perfeita, nós é que a complicamos com a nossa ansiedade e falta de esclarecimento.
O segredo é viver e deixar a vida fluir da melhor forma sem questionamentos desnecessários.
Observar qual o aprendizado deve se tirar das situações apresentadas pela vida.
Tudo, tudo tem uma razão de ser, nada é por acaso.
Pessoas não estão na nossa vida em vão, as dificuldades e facilidades não são meros acasos.
A vida é sagrada e devemos respeitá-la vivendo da melhor forma possível, expressando alegria e gratidão por todos os momentos.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

PÁSCOA


imagem net



A páscoa para os cristãos significa a ressurreição de Cristo, o renascimento para a vida eterna.
A páscoa para os judeus, Pessach, significa a libertação dos hebreus da escravidão do Egito.
Cristo libertou-se do corpo físico e renasceu no plano espiritual. Os Judeus libertaram-se dos faraós do Egito após 400 anos de escravidão e renasceram para uma vida livre.
A data celebra a libertação e o renascimento.
A páscoa não se resume em chocolate e comilança e sim em um momento para profunda reflexão.
Do quê devemos nos libertar?
Das angustias, sentimentos negativos, orgulho, vaidade, falsas promessas, ilusões que nos levam a nenhum lugar, enfim, de tudo que nos faz mal ao longo da nossa trajetória.
Devemos renascer para a paz, para o belo, para o amor...
O que se deve ter em mente é que não precisa de uma data comemorativa para libertação e renascimento. Este é um exercício que deve ser feito todos os dias quando despertamos.
O sono representa a morte do dia anterior, e o despertar, o renascer de um novo dia.
Feliz Páscoa para todos.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

NOS JARDINS DA ETERNIDADE




Certa vez apareceu no meu jardim uma rosa diferente de todas das que eu cultivava.
Sua beleza estava na sensibilidade das suas pétalas.
O seu perfume suave preenchia a minha alma de esperança.
Todos os dias eu dedicava um tempinho para apreciá-la, sem logicamente descuidar das outras que também eram belíssimas, mas eu já as conhecia muito bem.
Aquela rosa possuía o poder de revelar através da sua beleza, sentimentos e valores que eu teria esquecido em virtude da rotina que seguia.
Simbolizava a ternura contida nas coisas simples, mas que se diferencia aos olhos de quem está atento.
E na correria do dia a dia a rosa me fez perceber que a vida necessita de pausas para melhor observar o que está ao redor.
Despertou em mim sentimentos que estavam adormecidos, provocando as dores do crescimento.
Porém com o passar do tempo, a linda rosa murchou e deixou registrado em minha mente o seu perfume e a sua beleza.
Mesmo não estando mais presente fisicamente no meu jardim, seu lugar ainda é ocupado pela doce lembrança de ter existido ali, uma linda e diferente rosa que me concedeu a magia de sonhar.
Hoje sigo minha trajetória com um brilho diferente no olhar proporcionado por aquela rosa que desconfio habitar os jardins da eternidade.

terça-feira, 24 de março de 2015

ORAÇÃO

Foto net


Pai ensina-me o sentido da vida.
Permita que eu enxergue a tua luz e trilhe o caminho do bem.
Conceda-me através do teu amor, o entendimento necessário para tolerar as adversidades.
Permita que eu enxergue os espinhos de uma rosa, sem deixar de valorizar a beleza de suas pétalas.
Desperte em mim a generosidade, para que eu consiga entender a ignorância dos que não enxergam a tua Luz.
Amanse o meu coração para lidar com os mais frágeis.
Desperte-me a consciência de ser uma partícula de transformação na humanidade.
Ensina-me a lutar bravamente contra os inimigos que em mim habitam, assim como o orgulho, vaidade, inveja, intolerância...E todos aqueles que vendam os meus olhos para a verdade.
Não permita que eu perca a noção da minha verdadeira essência.
Ajude-me a despertar a pureza e a ingenuidade da criança que adormece em meu ser.
Dê-me discernimento para vestir a capa da verdadeira humildade e reconhecer meus erros.
Retire de mim a arrogância disfarçada de sabedoria.
Acolhe-me em teus braços fazendo da tua essência a minha morada.
Ensina-me o sentido verdadeiro do perdão.
Não permita que eu me perca pelas veredas da vaidade, iludida pela beleza do verbo.
Guia os meus passos para que eu pratique verdadeiramente teus ensinamentos.
Dê-me forças para suportar a dor do crescimento
E sabedoria para entender as provas necessárias para a minha evolução.
Ajude-me a encontrar o equilíbrio no momento de turbulência,
Conceda-me a magia de sonhar sem tirar meus pés do chão
Permita que eu enxergue a luz no interior de cada ser,
Que eu jamais esqueça o senso de justiça.
E afaste-me do vício de julgar o próximo.
Dê-me a capacidade de expandir o perfume e a beleza dos teus ensinamentos,
Para que eu possa desabrochar assim como os lírios,
Com o propósito de ornamentar e perfumar os verdes campos da vida.

domingo, 15 de março de 2015

Vamos protestar sim, mas não como fantoches!


Hoje eu fui para a rua, ciente de que existem classes manipuladoras e dominantes, não fui como um fantoche e sim como cidadã com o direito de expressar minha insatisfação perante o desgoverno e ao caos que estamos vivendo. Temos força suficiente para impormos nossos direitos, temos que lutar para garantir a dignidade da pessoa humana como consta nos direitos fundamentais da nossa Constituição Federal.
Longe de estar conivente com a ditadura militar ou com a posse de pessoas mal intencionadas no poder.
Estou assistindo muita gente pedindo intervenção militar, mas não devemos esquecer de que o país também vivia em crise nesta época e não tínhamos liberdade de expressão, não podíamos nem pensar em exercer nossa cidadania e sim obedecer a um regime que também ostentava o poder.
A minha causa é esta, reforma política já!
Para exercer um cargo político tem que ter nível superior em ciências políticas e ocupar o cargo como qualquer outro servidor, sem regalias!
Político não é celebridade e sim um servidor público!
Devemos agir no micro( em nossas próprias vidas), policiando nossas atitudes de querer levar vantagem em tudo.
Não devemos esquecer que também somos governantes do nosso corpo e das nossas ações. Como podemos exigir perfeição no macro, se não valorizamos nem o corpo que possuímos e estamos a todo o momento agindo de forma egoísta, só pensando no nosso próprio umbigo.
Como podemos exigir ordem no macro se não somos capazes de administrar nossa própria casa, nossa própria família, se não temos disciplina na nossa rotina?
Não podemos exigir dos nossos governantes atitudes que não temos na nossa vida que depende somente da nossa vontade e organização.
Não podemos exigir dos nossos governantes humildade, se não somos humildes para admitirmos nossas falhas.
Para haver conquistas no macro devemos estabilizar e equilibrar o micro.
Se não temos autoridade nem com os nossos filhos, como podemos pensar em ter autoridade para exigir um governo melhor?
Transferir responsabilidades é muito mais cômodo do que assumi-las.
E esse é o maior problema que estamos atravessando, queremos soluções imediatas, mas não fazemos se quer a nossa parte para melhorarmos o micro em que vivemos.

quarta-feira, 11 de março de 2015

O CHATO




Faz alguns anos, Oswaldo Montenegro compôs uma musica que falava dos chatos, personagens constante em nossa vida.
Millôr Fernades também fez referência a estes protagonistas escrevendo: “Chatos...Indivíduo que tem mais interesse em nós do que nós temos nele.”
O chato é aquele que sabe sempre de tudo, é o dono da verdade.
Quando você está cantando ele canta junto.
Ao telefone você diz que está ocupado e ele continua falando, você insiste dizendo que precisa desligar, mas a mensagem é despercebida.
O chato tem sempre uma sugestão sem que você peça opinião.
Faz questão de explicar a piada sem graça entendida por todos.
Quando você tem um problema, ele tem sempre um problema maior para contar impedindo que você desabafe.
A dor dele é sempre maior do que a sua.
Adora contar filmes e o pior é que conta inclusive o final.
Não consegue falar com você sem tocar.
O excesso de gentileza desnecessária é marca registrada de algum deles, são pegajosos e carentes ao extremo. Mas devemos lembrar que são pessoas e merecem nossa atenção.
A verdade é que todos nós temos nosso momento de chatice, mas só observamos a chatice alheia, isso porque nosso inconsciente insiste em achar que somos perfeitos e não temos defeitos. Tudo o que foi mencionado como defeitos do “chato” está também dentro de nós e podemos corrigi-los.
E jamais devemos esquecer que as pessoas que muito nos incomodam, são necessárias para o nosso crescimento.