Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Ação e Reação



“Para toda ação existe sempre uma reação oposta e de igual intensidade”
( Isaac Newton)

A terceira lei de Newton conhecida como Princípio da Ação e Reação, relata que para toda ação existe uma reação oposta e de igual intensidade.

Na nossa vida esta lei é rigorosamente obedecida, temos resposta para tudo o que emitimos. Em ditado popular: “colhemos o que semeamos”.

Isso quer dizer que temos responsabilidade pelos acontecimentos em nossa vida, ou seja, vivemos as consequências de nossos atos e atitudes.

Muitos discordam dessa afirmação e preferem encontrar um responsável externo para as dificuldades encontradas.

Alguns culpam a Deus, afirmando estar sendo castigado pelo mesmo.

Outros culpam os políticos, a sociedade, a família, os vizinhos, colegas de trabalho, enfim, a responsabilidade virá sempre de fora.

Por mais dura que seja a realidade, temos que aceitar que a responsabilidade é sempre nossa.

Se aceitarmos que nossos pensamentos nada mais são do que energia em movimento e que atraímos o que pensamos, pensando negativamente, o que atrairemos para a nossa vida?

Se estivermos sempre de mau humor, insatisfeitos com tudo que ocorre à nossa volta, o que podemos esperar como resposta para nossa vida?

Se desejarmos algo, mas não movermos uma palha para conquistar o que queremos, será que conseguiremos alcançar o que desejamos?

Esta realidade é difícil de ser aceita porque não fomos criados e nem ensinados para pensarmos desta forma.

Normalmente somos tidos como coitadinhos, vítimas de situações que nós mesmos geramos.


(Este texto faz parte do livro que estou escrevendo, que em breve será publicado.)