Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

Google+ Followers

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

VIVER CONSCIENTE


Sua cabeça e seu corpo andam sempre juntos?
A resposta rápida para esta pergunta seria: É lógico que sim!
Na verdade a nossa cabeça anda completamente separada do nosso corpo a maior parte do tempo.
Inúmeras são as vezes que não sabemos onde colocamos um objeto que acabamos de guardar, ou se tomamos ou não o remédio o qual fazemos uso regularmente.
Estamos acostumados a colocar nossas ações no “piloto automático” e não levamos a nossa consciência em nada que já estamos habituados a fazer. Muito diferente dos orientais, estes se estiverem abrindo uma porta se concentrarão no ato de abrir a porta, mas nós que somos ocidentais, não temos a menor concentração nos atos simples e rotineiros.
Quando estamos no carro dirigindo, somos capazes de pensar em todos os problemas imagináveis, afetivos, profissionais, pessoais, financeiros, entretanto o que realmente precisa da nossa atenção é o ato de dirigir e quantas vezes erramos o caminho por conta da nossa distração.
E assim realizamos praticamente tudo em nossa vida, sem levar a atenção para o que estamos realizando, sem ter a devida consciência do que estamos realmente fazendo. Isso está tão enraizado na nossa forma de viver que não damos conta que vivemos o tempo todo de forma inconsciente.
Vivemos no passado recordando o que ficou pra trás ou no futuro preocupados com o que irá acontecer, mas esquecemos de viver plenamente o presente, nele está o real aprendizado e o maior prazer da vida que é estarmos no domínio das nossas atitudes.
Viver com plena consciência é algo que desconhecemos porque não estamos habituados a esta prática. Por isso é muito difícil, porém não é impossível, basta exercitar o domínio dos pensamentos, unir a cabeça ao corpo para que estejamos inteiros e conscientes da nossa trajetória.
Agindo desta forma viveremos em plenitude, porque haverá a verdadeira fusão do corpo e da mente.
Viver no “automático” nos impossibilita de apreciarmos os importantes momentos da vida.

Valorize os pequenos momentos da vida e estes se tornarão grandes!

domingo, 23 de agosto de 2015

Renovação do Blog "Simplesmente Hilda"





Caros amigos e leitores,
O blog “simplesmente Hilda” atendendo à necessidade de mudança transformou-se em Refletindo...by Hilda Stein.
Iniciei o blog em 2011 com o nome “ Papo Cabeça”, com o passar do tempo, mudei para “simplesmente Hilda”, como acho que a renovação é essencial em todos os setores da vida, hoje o blog assume o novo nome e um diferente visual celebrando a natureza.
Os textos continuarão com as mesmas inspirações para que possamos exercitar a vida de forma simples e consciente.
Agradeço o carinho e atenção de todos que por aqui passam para prestigiar meus textos.
Um grande abraço,
Com carinho,
Hilda Stein

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Manifestação Divina


Aí está a natureza nos presenteando com sua exuberante beleza.
É a confirmação da manifestação Divina.
Impossível não se extasiar com este lindo espetáculo.
Gratidão é o que sinto em poder enxergar e desfrutar deste belo cenário!

domingo, 9 de agosto de 2015

PAIS OU DOADORES DE ESPERMAS?

Imagem net

Hoje no segundo domingo de agosto, vou no sentindo inverso dos textos e publicações que merecidamente parabenizam aqueles que realmente são pais .
Meu pai biológico faleceu quando eu tinha somente dois anos de idade, mas felizmente ao longo da minha vida fui presenteada com alguns pais e um deles foi meu sogro.
Quando era menina muito jovem ainda, conversando com uma amiga ela me confessou que tinha certa inveja de mim porque meu pai tinha morrido e que o dela era vivo e não sabia do paradeiro dele, ou seja, ele a registrou , pagava a pensão alimentícia para a mãe,mas nunca a procurou e a dor era maior. Ela dizia: “pelo menos um dia você teve um pai e eu nunca tive”, esta observação jamais saiu da minha cabeça. Acho que por conta disso escolhi muito bem o pai dos meus filhos.
Hoje eu vejo essa situação se repetir em uma proporção bem maior. Muitos amigos dos meus filhos vivem o mesmo drama. Uma amiga da minha filha disse que não tem pai porque a mãe dela teve na vida apenas um doador de espermas, eu fiquei arrasada quando escutei isso.
Se as pessoas tivessem noção da responsabilidade que é colocar um filho no mundo, avaliariam suas atitudes como pais e mães, sim porque muitas mães também abandonam seus filhos.
Como deve ser dolorida essa rejeição!
Infelizmente, o que temos em grande maioria hoje, são pais ausentes que não se importam com os filhos. Muitos pensam que ser pai é só participar da parte financeira, esquecem que um filho necessita de carinho, de amor, de limites, de broncas na hora certa. Um filho necessita de um pai de verdade, que se importa com ele, porque é isso que levamos da vida, momentos valiosos ao lado de quem amamos.
Acredito que crescer sem a presença do pai deve ser o mesmo que viver ao lado de uma sombra projetada pela necessidade desse amor tão importante.
Por isso, convido os homens que estão lendo este texto a refletirem se são realmente pais ou apenas doadores de espermas.


quarta-feira, 5 de agosto de 2015

RESGATANDO VALORES

Imagem da net



Hoje, escutando uma antiga música do Barry White, “ Just way you are” com aquela voz maravilhosa, voltei no tempo na época das “ baladas” dos anos 80.
Quando esta música tocava, era a oportunidade de dançar juntinho de rosto colado com a paquera ou namorado. Sentir a energia gostosa, fechando os olhos e vivendo aquele momento único. Como era gostosa essa sensação, parecia que íamos às nuvens, dançando coladinho com a pessoa amada.
Hoje nossos jovens nem sabem o que é isso, o que é sentir a sensação de ir às nuvens com os pés no chão.
Nos bailes funk , as meninas se colocam na condição de cachorras, não se importam em levar tapas e se enroscarem com um, dois, três, quem sabe quatro rapazes.
É deprimente observar a degradação da espécie humana, que se iguala aos animais irracionais. Parece um monte de bicho no cio, incentivados pelas músicas de baixíssimo nível que a grande mídia apoia.
E há quem fale que é a evolução, mas não, isso é o retrocesso.
Evoluir significa subir, ir para frente para o alto. O que estamos vivendo hoje é uma total decadência e aprisionamento com condições impostas por quem tem interesse em manipular a grande massa, mas esse é um assunto que foge à ideia inicial do texto, o que quero resgatar aqui é o romantismo e valores que transcendem o tempo.
Qual homem não gosta de sentir que protege de certa forma a sua amada?
Mesmo em condições sociais equiparadas, a natureza física do homem favorece ao instinto de proteção.
Qual a mulher que mesmo independente resiste a um buquê de flores acompanhado de uma caixa de chocolate?
Tudo bem que nós mulheres hoje podemos comprar quantas caixas de chocolates desejarmos, mas o belo gesto de carinho e de conquista jamais deixará de tocar um coração.
Qual homem não admira uma mulher bem arrumada em um elegante vestido ?
Isso porque a beleza está em detalhes simples e não no extravagante.
Qual mulher que não gosta do homem que ainda abre a porta do carro pra ela entrar, puxa a cadeira pra ela sentar?
A gentileza desperta o amor que adormece em cada ser.
E qual o ser humano que não gosta de carinho, de atenção, de sentir que é importante na vida da outra pessoa?
A palavra romantismo está em desuso, mas a necessidade do amor e do belo permanece e é isso que deve ser resgatado independente do nome.
São esses valores que devemos inserir na nossa rotina com filhos, companheiros, colegas de trabalho, enfim ,com todas as pessoas que cruzam o nosso caminho.
Se acreditarmos que fazemos a diferença no todo com nossas boas atitudes, conseguiremos resgatar num futuro mesmo que distante os reais valores do ser humano.
Porque o belo será sempre belo independente do tempo em que se vive.