Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

Google+ Followers

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

DE BEM COM A VIDA



Dia desses uma amiga queixava-se dizendo que uma grande corrente negativa está tomando conta do mundo e que a vida está indo de mal a pior.

Claro que diante a uma afirmação desta, eu não me achei no direito de só escutar e contra-argumentei, é lógico. Não sei se a convenci, mas a afirmação dela não me impressionou.

Todos as noites contemplo o céu estrelado e vejo que as estrelas brilham com a mesma intensidade de sempre.

A Lua continua rigorosamente cumprindo suas fases.

O sol nasce todos os dias majestosamente e se põe com uma beleza impar todas as tardes.

As árvores fornecem a mesma sombra refrescante.

Os pássaros cantam felizes.

As flores cada dia mais belas.

Se tudo isso é vida, não entendo o porquê achar que vai de mal a pior.

A natureza continua na mais perfeita harmonia.

Ok, mas os homens estão cada vez pior!

Será? Não podemos generalizar.

E os homens bons se encaixam aonde nesta afirmação?

O problema é que fomos acostumados a valorizar somente o negativo.

As coisas boas que acontecem naturalmente passam despercebidas e não a enxergamos.

O corpo humano é perfeito, é algo verdadeiramente Divino.

Nós temos a capacidade de atrair o que projetamos e se vibrarmos somente no negativo tudo a nossa volta será ruim.

Se olharmos para vida e enxergamos a sua grandeza, veremos que a vida é bela e o mundo é maravilhoso e que existe muita gente do bem e da luz.

Não podemos dar poder a uma minoria que insiste em fazer a diferença.

Se cultivarmos só bons pensamentos em nossa mente, a nossa visão do mundo será bem diferente.

Podem me chamar de sonhadora, de alienada, de louca que eu não ligo, enquanto o sol existir, a lua cumprir suas fases, as estrelas brilharem, os pássaros cantarem e as flores irradiarem sua beleza, vou continuar achando que tudo vai de bem a melhor!

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

CRIANÇA LIVRE

imagem retirada da web.


Distribuindo saquinhos de doces no dia das crianças, que é uma prática que exerço há alguns anos nesta data, tive a oportunidade de desfrutar mais uma vez dos sorrisos e da euforia da criançada, uma energia indescritível.

São momentos verdadeiramente mágicos, observar a alegria contagiante da garotada diante de um saquinho de doces.

E nesta maratona pude observar o brilho nos olhos dos adultos que por um instante desejavam também receber aquele mimo, como se voltassem no tempo recordando a infância.

Na realidade, não é um retrocesso no tempo e sim o despertar da criança interior que cada um traz dentro de si, que com o passar dos anos, vai se perdendo pelo caminho, adormecendo por conta das críticas, exigências e responsabilidades da vida adulta.

Mas quem disse que para ser adulto, é necessário matar essa criança que habita dentro de cada um de nós?

A criança representa leveza, pureza de espírito, alegria de viver e tudo isto é reprimido ao longo dos anos.

É preciso a libertação desta essência para que se viva com mais serenidade, sem tanta rigidez.

Responsabilidade não é sinônimo de austeridade, podemos ser responsáveis com alegria.

Conheço pessoas que conseguem libertar a criança interna e são tão leves, de convivência super agradável, bastante diferente das que mantêm suas crianças adormecidas.

Deixar fluir a essência da criança que habita dentro de nós é desfrutar do merecido paraíso regado à felicidade.

A felicidade não habita no mundo externo, ela está dentro de nós, aguardando o despertar da eterna criança.


“Disse-lhes Jesus: Deixai vir a mim estas criancinhas e não impeçais, porque o Reino dos Céus é para aqueles que se lhes assemelham”. ( Mateus, 19:14)

domingo, 11 de outubro de 2015

O QUE É SER JUSTO?


Justiça é um tema que se discute há muito tempo, muito antes de Cristo já se especulava o assunto.
Platão, filósofo grego nascido em 427 a.C, em sua obra “ A República”, aborda como tema central a justiça.
Aristóteles outro importante filósofo, aluno de Platão, na era 350 a.C também aborda a justiça e a coloca como uma das principais virtudes éticas.
E o que é ser justo?
Ser justo não significa ser bonzinho e sim coerente com o fim determinado, tendo sempre como base a ideia do bem.
Um governante que visa à justiça, não será o bonzinho, o camarada. Este terá que visar o bem do todo, nem que para isso necessite do sacrifício de alguns para que no final todos possam ser beneficiados. E provavelmente agindo com justiça despertará a cólera de muitos que visam unicamente o próprio benefício.
Um professor justo é aquele que exige e cobra do aluno o retorno do potencial que este possui e não aquele que facilita e que distribui notas. E sim o que cobra o que tem que ser cobrado. O bom professor não é coleguinha dos alunos, ele é um mestre que visa o desenvolvimento destes.
Pais justos, não são aqueles que tudo permitem a seus filhos, mas sim aqueles que preparam os filhos para vida, sabendo que esta é muito dura para os que não cumprem suas leis.
Não é fácil ser justo em uma época em que a vitimização anda em alta e a inversão de valores pautada na demagogia é predominante.
Não devemos esquecer que a justiça deve ser praticada gradativamente de dentro para fora, ou seja, começar do micro para o macro. E o micro somos nós individualmente.
Vamos tomar como exemplo o corpo físico - muitos acham que praticar exercício físico é um sacrifício e optam pelo comodismo e sedentarismo desprezando a necessidade do corpo. Ser justo com o próprio corpo é lutar contra a falta de vontade de fazer exercícios e praticá-los em prol de uma vida saudável. E nas devidas proporções, enfrentar a preguiça para realizar o exercício físico é equivalente a enfrentar o julgamento daqueles que enxergam as atitudes de justiça atrocidades.
Cabe-nos a escolha de sermos justos e denominados carrascos por muitos ou sermos demagogos e simpáticos agradando a todos.