Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

sábado, 2 de setembro de 2017

A DOENÇA É CASTIGO OU PURIFICAÇÃO?



E quando você está com total vitalidade, a todo vapor, fazendo mil coisas ao mesmo tempo, transbordando energia por todos os poros, vários projetos em mente e é surpreendido pela doença que sem piedade te nocauteia?
Será castigo dos céus?
Por que logo com você?
A doença não é castigo dos céus, nós a geramos em nosso corpo, por meio de ansiedades, descontroles emocionais, mágoas, desilusões, rancores, displicência na alimentação, sedentarismo, no desprezo aos sinais de cansaço do corpo físico e mental, enfim, nós a cultivamos inconscientemente. E a enfermidade é um alerta, devemos encará-la não com revolta e sim com a pergunta; o que devo aprender com isso? Em qual momento da minha vida eu gerei isto no meu corpo?
Às vezes precisamos de pausas e a doença aparece para nos alertar sobre esta necessidade.
Com a correria do dia a dia, não enxergamos e não valorizamos certas situações que estão gritando por nossa atenção e é aí que a doença é uma grande aliada para estas reflexões.
Por mais difícil que seja o momento, devemos agradecer pelo aprendizado que a situação nos propicia, sem revoltas e cultivando os bons pensamentos, vibrando positivamente.
Canso de ouvir da boca de religiosos ferrenhos que Deus castiga mandando a doença, não acredito nesta hipótese, parto do princípio que um Pai, jamais castiga um filho o prejudicando, o Pai ensina o filho e o encaminha para o verdadeiro crescimento.
Nós, filhos deste Pai, colhemos as consequências das nossas negligências sejam estas conscientes ou inconscientes.
Por mais difícil que seja, devemos agradecer a doença por ser um instrumento de purificação e mesmo que esta nos ameace a nos tirar de cena desta vida terrena, devemos lembrar que estamos aqui de passagem e como diz a oração de São Francisco de Assis: “ É morrendo que se vive para a vida eterna”.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

TRIBUTO AO AMOR



Ele chega de mansinho vestido de várias formas.
Engana-se quem pensa que ele é limitado, pois é uma fonte inesgotável.
Dizem que com ele vem junto o sofrimento com preocupação e saudade, mas também carrega a magia da intensidade.
Fácil de ser confundido, o amor liberta e não aprisiona, soma e não escraviza, traz alegria e não tristeza.
No amor não existe posse e sim liberdade e bem querer.
A minha felicidade é a sua felicidade, a sua felicidade é a minha felicidade, independe se juntos ou separados.
Há varias formas de amar, amor de mãe, amor de pai, amor de filho, amor de esposa, de marido, de amigo, de amante, etc.
Ama-se uma rosa, um animalzinho, a natureza, a vida...
O amor é onipresente ele está em tudo e em todos.
Mas há quem queira restringir o amor, bobagem ele é irrestrito.
É um sentimento nobre, altruísta, verdadeiro...
O amor é comunhão e não separação.
Ilumina e não escurece,
Engrandece e não diminui.
O amor é paz, tranquilidade, harmonia...
Possui a beleza e o perfume dos lírios.
É um sentimento que vem do alto, por isso é profundo e não raso.
Não pode jamais ser confundido com egoísmo, mesquinhez e posse.
O amor está consagrado na nossa evolução, ele é Libertação!
Liberte-se!
Ame e viva, viva e ame, viva o amor!

sábado, 6 de maio de 2017

O MUNDO SECRETO





Existe um lugar que é acessado única e exclusivamente por nós mesmos, inacessível a outras pessoas, este lugar chama-se pensamento. É um mundo a parte, somente o dono do pensamento é capaz de acessá-lo, ninguém mais possui este poder.
E nesse mundo secreto, voamos sem asas; somos heróis, bandidos, fadas, bruxas, não existe limites, sonhamos de olhos abertos, pensamos livremente e ninguém é capaz de penetrar e dominar nossos pensamentos, porque são nossos e somente nossos.
Quando eu era criança, adorava viajar de ônibus com minha mãe para casa da minha avó e das minhas tias, a viagem era longa e durante o trajeto eu entrava no meu mundo secreto e de lá só saía quando chegávamos ao destino.
Certa vez, quando ainda muito jovem, estava no ônibus distraída e alguém me falou que dava um doce para adivinhar meus pensamentos, mal sabia ele que doce nenhum no mundo se transformaria numa chave para abrir a porta do meu mundo secreto.
E ainda hoje, com a minha vida agitada, não abro mão de me refugiar no meu mundo secreto, onde somente eu, tenho a chave dos meus pensamentos...

“A chave de todo ser humano é seu pensamento. Resistente e desafiante aos olhares, tem oculto um estandarte que obedece, que é a ideia ante a qual todos seus fatos são interpretados. O ser humano pode somente ser reformado mostrando-lhe uma ideia nova que supere a antiga e traga comandos próprios.”
(Ralph W. Emerson)



domingo, 16 de abril de 2017

A CAMINHADA








Quando pequeno, o menino se veste de super herói e com a imaginação enfrenta e vence várias batalhas, no seu mundo encantado não existe lugar para dúvidas e muito menos para derrotas, todos os monstros são derrotados, a vida é colorida e não há espaço para temores, o hoje é vivido intensamente e de peito aberto o menino se atira em cada aventura sem pensar no depois, porque o “agora” é a sua única verdade.
E o menino cresce, com a adolescência vem junto o mundo que cabe em suas mãos abrindo espaço para o amanhã repleto de sonhos e emoções. A sua verdade possui a força de um tsunami que destrói toda teoria imposta. A vida tem um brilho diferente, não há barreiras, porque um jovem tudo pode e nada teme. E a intensidade no viver traz ilusões e desilusões, alegrias e tristezas, decepções e contentamentos, os contrastes delineiam sua caminhada e o peso do negativo firma a bandeira da experiência, chegando à maturidade, os monstros enfrentados com bravura na infância, ganham força e derrotam o homem sem piedade, o medo e a incerteza fragilizam seus passos, o peso da “responsabilidade” debilita suas ações.
O passado e o futuro sobrepõem o presente desvalorizado e esquecido, a vida assume a forma da insegurança, a corrida para as conquistas materiais ofusca sua essência e o homem se apega com toda a força à vaidade, ao orgulho e quando se sente derrotado por não conseguir realizar ou possuir algo, a melancolia passa a direcionar seus passos e a vida perde o colorido cedendo espaço para o cinza. Em sua face as marcas do tempo predominam, o sorriso já não é mais uma constante, porque o peso da bandeira das falsas crenças, dogmas,convenções e imposições sociais, determina sua direção. Com o passar dos anos chega a velhice com as malas carregadas de uma vida de frustrações ou realizações, de glória ou arrependimento. As lembranças desenham o passado, no futuro não tem espaço para planos e a espera para o desfecho preenche o presente. Chegada a hora, com qualquer desculpa para a partida, jaz uma vida produtiva ou improdutiva, apenas com saudade para quem fica...

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

2016 um ano de aprendizado


Desde o início numerólogos, afirmaram que 2016 por ser uma ano regido pelo número 9, resultado da soma de seus algarismos, seria marcado por grandes acontecimentos, mudanças bruscas, rupturas e fim de ciclos. O número nove simboliza realização, universalidade, abnegação e compaixão.
Um ano que teria como base a renovação, transformação, solidariedade, espiritualidade, aprendizado e desapego.
E 2016 chegou ao fim, confirmando as considerações dos estudiosos.
Foi um ano difícil marcado por perdas materiais, pessoais, afetivas, enfim, um ano conturbado que exigiu enfrentamento e abandono da zona de conforto.
Eu diria que 2016 foi um ano depurativo e de grande aprendizado.
Terminamos este período, fortalecidos e conscientes de que podemos sobreviver a grandes tempestades e que a fraternidade, generosidade e compaixão são molas que nos impulsionam para a evolução.
Valeu a pena cada dia vivido, as lágrimas, os risos, as derrotas, as vitórias e, sobretudo o fortalecimento da fé, mas não a fé cega e sim a certeza de que nada acontece em vão e que para tudo existe um propósito.
Que venha 2017, renovando nossa esperança de dias melhores regados de paz, saúde, harmonia e sabedoria para trilharmos mais um ano que inicia!














sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

PAU FERRO



Ali está ela, majestosa, com beleza sem igual.
Frondosa, senhora de uma copa admirável,
Pousada de tucanos, araras
E das mais variadas espécies de pássaros.
Centenária de raízes fortes e profundas
A árvore Pau Ferro habita a cidade
Que um dia foi morada de tantas outras árvores.
Suas pequenas folhas entopem as calhas das casas
Provocando revolta e descontentamento
Dos que hibernam em profundo egoísmo
E dilaceram a mãe natureza
Desprezando futuras consequências.
Ah! Pau Ferro,
Tua beleza contrasta com azul do céu
Promovendo um lindo espetáculo
Invisível aos insensíveis.
Tua sombra refresca minha alma
E me faz sentir a presença Divina que em ti habita.
O sagrado representando o milagre da vida!

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

UM HOMEM COMUM EXERCENDO BRILHANTEMENTE SUA FUNÇÃO

Podemos constatar o caos, quando um juiz que exerce nada a mais do que a sua função, apurando ilegalidades e condenando os que teriam por obrigação zelar pela dignidade do povo e agiram inescrupulosamente levando o país à falência, passa a ser endeusado e vira herói!
Admiro muito a coragem do juiz Sergio Moro por enfrentar uma quadrilha que se instaurou no país desde os tempos remotos, mas o que ele está fazendo não é nada de extraordinário e sim o que qualquer cidadão de bem deve fazer, zelar pelo o que é correto.
O que me preocupa é essa expectativa desenfreada com sua imagem, fazendo de um homem comum um Deus, o que pode gerar decepções quando este, dentro da condição humana, vier cometer alguma falha.
Temos que parar de procurar um salvador da pátria e entender que o juiz não é um Deus e sim um homem sensato fazendo o seu trabalho como deve ser feito.
Ele está desempenhando a sua função brilhantemente, mas sozinho não será capaz de mudar uma nação.
O que precisamos entender é que assim como o juiz, nós temos que rever nossos conceitos e posturas diante a fatos que parecem pequenos, mas que contribuem para uma real mudança.
Substituir o verbo pela ação, cessar os julgamentos e corrigir nossas atitudes para que haja realmente a mudança desejada.
O Juiz Sergio Moro deve servir de exemplo a ser seguido por seu trabalho digno. É esta a postura que devemos adotar no nosso dia a dia.
Juntos, sem eleger um salvador da pátria, temos força para mudar o planeta!