Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

Google+ Followers

sábado, 27 de fevereiro de 2016

A VIDA É UMA DANÇA


IMAGEM NET


A vida é uma dança...
Quando uma porta se fecha, outra se abre;
quando um caminho termina, outro começa... nada é estático no Universo, tudo se move sem parar e tudo se transforma sempre para melhor.
Habitue-se a pensar desta forma:
tudo que chega é bom, tudo que parte também.
É a dança da vida... dance-a da forma como ela se apresentar, sem apego ou resistência.
Não se apavore com as doenças... elas são despertadores, têm a missão de nos acordar.
De outra forma permaneceríamos distraídos com as seduções do mundo material, esquecidos do que viemos fazer neste planeta.
O universo nos mandou aqui para coisas mais importantes do que comer, dormir, pagar contas...
Viemos para realizar o Divino em nós.
Toda inércia é um desserviço à obra divina.
Há um mundo a ser transformado, seu papel é contribuir para deixá-lo melhor do que você o encontrou.
Recursos para isso você tem, só falta a vontade de servir a Deus servindo aos homens.
Não diga que as pessoas são difíceis e que convivência entre seres humanos é impossível.
Todos estão se esforçando para cumprir bem a missão que lhes foi confiada.
Se você já anda mais firme, tenha paciência com os seus companheiros de jornada.
Embora os caminhos sejam diferentes, estamos todos seguindo na mesma direção, em busca da mesma luz.
E sempre que a impaciência ameaçar a sua boa vontade com o caminhar de um semelhante, faça o exercício da compaixão.
Ele vai ajudá-lo a perceber que na verdade ninguém está atrapalhando o seu caminho nem querendo lhe fazer nenhum mal, está apenas tentando ser feliz, assim como você.
Quando nos colocamos no lugar do outro, algo muito mágico acontece dentro de nós: o coração se abre, a generosidade se instala dentro dele e nasce a partir daí uma enorme compreensão acerca do propósito maior da existência, que é a prática do AMOR.
Quando olhamos uma pessoa com os olhos do coração, percebemos o parentesco de nossas almas.
Somos uma só energia, juntos formamos um imenso tecido de luz...
Não existem as distâncias físicas.
A Física Quântica já provou que é tudo uma ilusão.
Estamos interligados por fios invisíveis que nos conectam ao Criador da vida. A minha tristeza contamina o bem-estar do meu vizinho, assim como a minha alegria entusiasma alguém do outro lado do mundo.
É impossível ferir alguém sem ser ferido também, lembre-se disso.
O exercício diário da compaixão faz de nós seres humanos de primeira classe.

(ANDRÉ LUIZ)

REFLEXÃO




“A vida é tão breve”. Ouvi esta frase de amigo que foi tomado por grande emoção ao pronunciar estas palavras.

Gonzaguinha cantava que a vida é o sopro do criador numa atitude repleta de amor.

Se pararmos para refletir sobre a brevidade da vida, perceberemos que perdemos muito tempo valorizando bobagens, alimentando melindres, fantasias que não nos levam a lugar algum.

Queremos consertar o mundo, mas não atentamos para o que devemos corrigir em nós mesmos.

Temos pressa para chegar, mal sabemos aonde, desejamos o tempo todo coisas que não nos satisfazem quando as possuímos, e queremos cada vez mais.

Repetimos os mesmos erros que censuramos no outro e varremos para baixo do tapete as nossas fraquezas.

Transferimos sempre a culpa dos nossos fracassos para outros e vendamos nossos olhos para não admitirmos a nossa responsabilidade sobre tudo que fazemos.

Temos a felicidade constante, mas valorizamos os momentos infelizes.

Estamos rodeados de beleza, mas só enxergamos o que é feio.

Mesmo estando cercados por pessoas que nos valorizam e nos tratam bem, insistimos em querer aquelas que nos destratam ou nem percebem a nossa existência.

Desprezamos o que é possível para o momento, e sofremos pelo impossível.

Preferimos fazer guerra e pregamos o tempo todo o amor.

Queremos tudo, mas não valorizamos nada que temos.

Somos inconstantes por não saber o que realmente queremos.

Vivemos em uma eterna fuga, fugindo de nós mesmos.

A vida é breve e simples, mas nós a complicamos, porque não entendemos que antes de ter devemos ser.