Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

Google+ Followers

terça-feira, 29 de outubro de 2013

A DOLORIDA E NECESSÁRIA BATALHA INTERNA

Vivemos em uma constante batalha inconsciente entre o “Eu verdadeiro” e o “Eu superficial”, este é o que acreditamos que somos e queremos ser, o outro é o que realmente somos.
O  “ Eu superficial “, apresenta-se de várias formas, conforme o desejo e conveniência de ser percebido pelos outros.” o coitadinho”, “o frágil”, “ o forte”,  “o compreensivo”,’ “o sensato”, “ o inteligente”, “ o ponderado”, “ o tolerante”, “o religioso”, “ o Iluminado” ...e por aí vai de acordo com interesse de vida de cada um. Este é o “Eu” almejado por todos, que está em constante evidência.
 Mas quando despertamos para a necessidade do real crescimento nos deparamos com o nosso “ Eu verdadeiro”, que na maioria das vezes é o oposto e não queremos enxergá-lo.....recusamos a existência desse “ Eu verdadeiro”, que nada mais é que o nosso polo negativo e que precisa ser trabalhado, encarado e compreendido por nós.
Assumindo essa consciência é travada uma verdadeira batalha interna, onde é desencadeado o processo de transformação real do indivíduo. Este processo é super dolorido, porque irá mexer com o nosso ego, orgulho e vai despir o mundo de ilusões no qual vivemos.
Muitos de nós, não estamos preparados para essa batalha, porque para trava-la temos que sair da nossa zona mental de conforto.  É necessário encararmos a discrepância que existe entre os nossos pensamentos ocultos e nossas palavras. As palavras, dependendo de quem as diz , pode não passar de uma roupagem bonita que esconde o mais sombrio pensamento.  E este pensamento sombrio pode estar dentro das nossas mentes.
Para a transformação não há a necessidade da real exposição do nosso lado sombrio para os outros, mas é muito importante que estejamos conscientes que possuímos sim esse lado escuro e partir daí iniciarmos o processo de mudança.
É um processo super dolorido, complicado, mas necessário para que possamos entender as consequências do que vivemos.  Muitas vezes nos achamos vítimas de uma situação e que na realidade não passamos de vilões mascarados. E aceitar isso é muito difícil.

É claro que é muito mais cômodo ficarmos na inércia, ignorar o nosso lado sombrio, é mais gostoso viver esse lado superficial....mas esse lado não nos traz o entendimento necessário para atingirmos a paz interior, que é o que todos nós buscamos!