Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

Google+ Followers

quarta-feira, 15 de julho de 2015

RELAÇÃO SEXUAL

Imagem net



Este é um tema que para alguns ainda representa um tabu e para outros, total liberdade.
Um tema explorado, porém pouco conversado e orientado, principalmente para os jovens que iniciam a vida sexual cada vez mais cedo, sem a devida orientação.
Quando se aborda o assunto nas escolas, enfatiza-se riscos de doenças sexuais transmissíveis e gravidez prematura, indesejada e não programada. Estas orientações, sem dúvida alguma são importantes, mas o tema merece uma atenção maior. Hoje está tudo tão escancarado, banalizado, valores invertidos que não se têm mais noção de coisa alguma, quiçá a respeito de sexo.
O psicólogo americano Abraham Maslow, que atuou no séc. XX, classificou o sexo em sua pirâmide de hierarquia das necessidades humanas, como necessidade fisiológica básica, ocupando o mesmo patamar da respiração, fome, sede, sono, excreção e homeostase que significa a necessidade de equilíbrio interno do organismo.
Com esta classificação entendemos que o sexo está diretamente ligado ao nosso corpo físico e que um ato sexual se restringe ao campo físico. Sabemos que não estamos limitados à matéria e que a energia também rege o nosso corpo. As glândulas do nosso corpo são canais energéticos e as gônadas representam o campo de energia sexual.
Na hora do ato sexual, as energias se fundem formando um só corpo. Quando acontece esta fusão recebemos e doamos energia. Que tipo de energia queremos receber?
Concluímos então que o risco que se corre não é só de gravidez ou doenças sexualmente transmissíveis, vai muito além, corremos o risco de contaminação energética.
A gravidez e as doenças aparecem e serão resolvidas na medida do possível, mas no plano sutil as consequências são mais difíceis de serem diagnosticadas e tratadas.
Os preservativos impedem os riscos na matéria, mas no campo energético o preservativo tem que ser a consciência e a responsabilidade de cada um.