Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

CRIANÇA LIVRE

imagem retirada da web.


Distribuindo saquinhos de doces no dia das crianças, que é uma prática que exerço há alguns anos nesta data, tive a oportunidade de desfrutar mais uma vez dos sorrisos e da euforia da criançada, uma energia indescritível.

São momentos verdadeiramente mágicos, observar a alegria contagiante da garotada diante de um saquinho de doces.

E nesta maratona pude observar o brilho nos olhos dos adultos que por um instante desejavam também receber aquele mimo, como se voltassem no tempo recordando a infância.

Na realidade, não é um retrocesso no tempo e sim o despertar da criança interior que cada um traz dentro de si, que com o passar dos anos, vai se perdendo pelo caminho, adormecendo por conta das críticas, exigências e responsabilidades da vida adulta.

Mas quem disse que para ser adulto, é necessário matar essa criança que habita dentro de cada um de nós?

A criança representa leveza, pureza de espírito, alegria de viver e tudo isto é reprimido ao longo dos anos.

É preciso a libertação desta essência para que se viva com mais serenidade, sem tanta rigidez.

Responsabilidade não é sinônimo de austeridade, podemos ser responsáveis com alegria.

Conheço pessoas que conseguem libertar a criança interna e são tão leves, de convivência super agradável, bastante diferente das que mantêm suas crianças adormecidas.

Deixar fluir a essência da criança que habita dentro de nós é desfrutar do merecido paraíso regado à felicidade.

A felicidade não habita no mundo externo, ela está dentro de nós, aguardando o despertar da eterna criança.


“Disse-lhes Jesus: Deixai vir a mim estas criancinhas e não impeçais, porque o Reino dos Céus é para aqueles que se lhes assemelham”. ( Mateus, 19:14)