Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

Google+ Followers

domingo, 15 de março de 2015

Vamos protestar sim, mas não como fantoches!


Hoje eu fui para a rua, ciente de que existem classes manipuladoras e dominantes, não fui como um fantoche e sim como cidadã com o direito de expressar minha insatisfação perante o desgoverno e ao caos que estamos vivendo. Temos força suficiente para impormos nossos direitos, temos que lutar para garantir a dignidade da pessoa humana como consta nos direitos fundamentais da nossa Constituição Federal.
Longe de estar conivente com a ditadura militar ou com a posse de pessoas mal intencionadas no poder.
Estou assistindo muita gente pedindo intervenção militar, mas não devemos esquecer de que o país também vivia em crise nesta época e não tínhamos liberdade de expressão, não podíamos nem pensar em exercer nossa cidadania e sim obedecer a um regime que também ostentava o poder.
A minha causa é esta, reforma política já!
Para exercer um cargo político tem que ter nível superior em ciências políticas e ocupar o cargo como qualquer outro servidor, sem regalias!
Político não é celebridade e sim um servidor público!
Devemos agir no micro( em nossas próprias vidas), policiando nossas atitudes de querer levar vantagem em tudo.
Não devemos esquecer que também somos governantes do nosso corpo e das nossas ações. Como podemos exigir perfeição no macro, se não valorizamos nem o corpo que possuímos e estamos a todo o momento agindo de forma egoísta, só pensando no nosso próprio umbigo.
Como podemos exigir ordem no macro se não somos capazes de administrar nossa própria casa, nossa própria família, se não temos disciplina na nossa rotina?
Não podemos exigir dos nossos governantes atitudes que não temos na nossa vida que depende somente da nossa vontade e organização.
Não podemos exigir dos nossos governantes humildade, se não somos humildes para admitirmos nossas falhas.
Para haver conquistas no macro devemos estabilizar e equilibrar o micro.
Se não temos autoridade nem com os nossos filhos, como podemos pensar em ter autoridade para exigir um governo melhor?
Transferir responsabilidades é muito mais cômodo do que assumi-las.
E esse é o maior problema que estamos atravessando, queremos soluções imediatas, mas não fazemos se quer a nossa parte para melhorarmos o micro em que vivemos.