Caro leitor

Este blog é a fiel expressão da minha visão de mundo.

Acredito na ideia do todo, onde todos somos um e que minhas atitudes, minha forma de pensar geram energias que refletem na existência do outro. Daí a importância de estarmos sempre na frequência do bem, dos bons pensamentos, vibrando sempre na frequência de Luz. Estamos em aprendizado e as falhas, as tentações, deslizes ao retrocesso estão conjugados ao nosso Ser. Devemos estar atentos aos nossos pensamentos, atitudes e tipo de energia que emitimos e expandimos para o Universo. Espero que os textos que escrevo e os de outros autores que aqui publico,possam acrescentar algo de construtivo para os que lerem.

(Hilda Stein)

domingo, 15 de junho de 2014

A INTERPRETAÇÃO DO AMOR




Tenho analisado muito a interpretação de amor que hoje em dia vem sendo dada pelas pessoas, principalmente pelos pais no que tange a educação dos filhos.
É gritante a falta de comprometimento e consciência na formação dos filhos como indivíduos.
Indivíduos estes que fazem parte de um todo, de uma sociedade, de uma coletividade.
A falta de educação e respeito impera no mundo moderno. O individualismo, o egoísmo, a falta de solidariedade são marcas registradas da atualidade. A noção de coletividade e sociedade não existe mais na prática.
Vejo crianças e adolescentes com total liberdade sem noção do que seja limite, ditando regras com uma imensurável inversão de valores.
Que tipo de amor é esse?
Amor ilusório que só abrange o próprio núcleo sem dar importância para o todo, gerando verdadeiros monstros, escravos da arrogância e falta de caráter.
Formar um indivíduo significa doação total de amor e esta doação é árdua, trabalhosa que inclui muitas vezes, mesmo com coração apertado, contrariar, ditar regras, impor limites.
A responsabilidade de um pai, de uma mãe não permite comodismo na educação.
O verdadeiro amor consiste em formar pessoas que estejam preparadas para se complementarem em atos de solidariedade , respeito, com visão do todo.
O verdadeiro amor gera pessoas capazes de trilhar no caminho da luz e não monstros presos e escravos da escuridão.